Natália em seu pré-operatório

Vitória. Nati conseguiu passar pela última grande etapa do seu tratamento

Na manhã desta segunda-feira, 22, a menina Natália Tavares realizou a última etapa do seu tratamento e a cirurgia foi um sucesso. O procedimento que teve início por volta das 9h encerrou em torno de 11h30min, na cidade de Curitiba, e a expectativa é que Nati tenha alta no fim de semana.

Apesar de ter passado pelo mesmo procedimento em março sem sucesso, devido a complicações, as expectativas para essa cirurgia estavam altas. Dessa vez o sonho da pequena guerreira e da sua família foi concretizado, o seu osso estava totalmente consolidado o que permitiu a retirada do fixador externo e a implementação das hastes intramedulares.

“Deu tudo certo. Ela acordou meio sonolenta e o procedimento foi um pouco demorado, mas ocorreu tudo dentro do esperado”, diz o pai de Nati, Claudio Tavares. Segundo Claudio, a filha já estava utilizando o andador para ir à escola e fazer as suas atividades, e que possivelmente ela terá que o utilizar no inicio em conjunto com fisioterapia para se adaptar as hastes.

“Quando ela entrou comigo no bloco para começar os procedimentos de anestesia, o Dr. Richard perguntou para ela porque estava com aquela carinha de assustada e ela respondeu que estava com medo. A resposta encorajadora do Dr. Richard deve traduzir a importância dessa etapa de hoje. Ele então respondeu a Nati: Medo? Medo pra que? Hoje é o dia feliz!”, declara Claudio.

A menina tem uma doença neurológica rara, chamada Neurofibromatose (NF1), e já foi submetida a uma série de cirurgias, em que obteve resultados importantes. Um ano atrás, o Jornal Ibiá contou a sua história em diversas reportagens.

Deixe seu comentário