Foto: Arquivo/Jornal Ibiá

Contrariando as expectativas positivas que antecediam a data, os supermercados gaúchos não registraram crescimento nas vendas de Páscoa, em 2019, na comparação com o ano passado. O balanço divulgado na manhã do domingo de Páscoa, 21, pelo presidente da Associação Gaúcha de Supermercados, Antônio Cesa Longo, aponta para uma estagnação na comercialização de itens típicos para o feriado, como ovos de chocolate, bombons e outros alimentos para as comemorações em família.

Embora não tenham atingido as estimativas para a Páscoa, os supermercados do Estado já preparam seus estoques de caixas de bombons, flores, bebidas e carnes para churrasco, tradicionais itens procurados massivamente pelos consumidores no Dia das Mães. Apesar do crescimento zero, o resultado das vendas de Páscoa no setor não chega a surpreender o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo.

Segundo ele, o varejo apostou alto no volume de compras, confiando na ocorrência da data festiva em abril – período de maior frio, propenso ao consumo de chocolates – para antecipar a exposição de itens típicos e despertar mais cedo o espírito de Páscoa nos gaúchos. “O que percebemos, entretanto, foi uma concentração muito grande das compras na última semana, já que cerca de 80% dos gaúchos adquiriram os produtos de Páscoa nos últimos dias”, observa. De acordo com o dirigente da Associação, a quinta-feira (18) que antecedeu a Sexta-feira Santa foi o melhor dia de vendas do mês de abril para os supermercados.

Deixe seu comentário