Hortaliças são plantadas em sistema hidropônico, cultivadas dentro da água

INOVAÇÃO. Empresa montenegrina é a quarta rede do RS a apostar na tecnologia

Já pensou em ir num supermercado e poder colher, você mesmo, parte da sua refeição? Agora, em Montenegro, isso é possível. Os Supermercados Mombach inauguraram nesta sexta-feira, 14, suas novas hortas vivas hidropônicas. Instaladas dentro das lojas do Centro e do Timbaúva, as novidades oferecem aos clientes a possibilidade de comprarem hortaliças orgânicas ainda vivas e recém colhidas.

As hortas têm quatro andares. São plantadas com salsa, agrião, alface crespa, alface lisa, rúcula e radiche. No sistema de hidroponia, as verduras não são cultivadas no solo, mas sim em reservatórios cheios de água enriquecida com nutrientes, onde as raízes ficam submersas. Assim funciona a iniciativa do Mombach.

Segundo o diretor da empresa, José Francisco Mombach Friedrich, a ideia surgiu da participação do supermercado no Retail’s Big Show. A feira, que é considerada o maior evento de varejo do mundo, ocorreu em Nova York no mês passado e contou com a participação dele e do irmão. Foi onde conheceram a tendência.

“A gente busca uma inovação que possa fazer diferença para o consumidor final”, destaca. “O sucesso e o lucro é depois. O objetivo é conseguir oferecer um algo a mais para o consumidor. O cliente vai poder levar pra casa um produto mais fresco, que é novo, vivo e orgânico.”

Diretores, José Augusto e José Francisco Mombach apresentaram a novidade nesta sexta-feira, 14

A horta foi desenvolvida por uma empresa de Porto Alegre. As verduras são cultivadas, com sementes orgânicas, numa horta já hidropônica no município de São Leopoldo. Conforme a demanda, vão sendo trazidas de duas a três vezes por semana em um veículo refrigerado. Em Montenegro, elas são replantadas nas lojas, onde continuam se desenvolvendo até serem colhidas pelo consumidor.

“É uma planta que está viva”, explica José Francisco. “Ela segue crescendo e se desenvolvendo aqui. Até que chega um momento, após uns quinze dias, em que a gente é obrigado a retirar ela, porque ela já vai estar muito grande. Aí podemos usar as verduras na nossa padaria, para fazer os sanduíches, por exemplo.”

Com um investimento de quase R$ 20 mil nas novidades, a empresa foca também na redução de perdas, com a comercialização de um produto que não estraga e que tem 100% de aproveitamento. “A perda mais alta dos supermercados do Brasil, hoje, se dá no setor de hortifruti. É muita comida que é jogada fora”, destaca o diretor. “Essa é uma solução muito bacana que, além de trazer vantagens para o consumidor, evita o desperdício de alimentos.” O Mombach é a quarta rede do Estado a apostar na iniciativa.

Varejista também vai iniciar operação com caixas de autoatendimento

Após o Imec, os Supermercados Mombach também passarão a atender com caixas self checkout, de autoatendimento. A funcionalidade permite que o cliente registre a venda dos produtos por sua conta, sem operadores, visando dar mais agilidade na finalização de compras menores. Serão quatro equipamentos na loja do Timbaúva, que entram em funcionamento já neste sábado, 15. A loja do Centro deve receber três, que serão instalados em março.

Caixas de autoatendimento entram em operação neste sábado, dia 15

“Muitas vezes, o cliente está com um cestinho com quatro, cinco produtos – às vezes, só com um – e ele tem que parar em um fila atrás de umas cinco pessoas”, avalia José Francisco. “Então porque parar, se tu pode passar direto? O autoatendimento é uma solução rápida, onde a pessoa mesmo chega, bate o produto, coloca na sacola, passa o cartão e está feito.”

Uma atendente da loja vai acompanhar a operação, especialmente nos primeiros dias, para oferecer instruções e encorajar a utilização. Só passará nos novos caixas as compras menores, de cestinho, com itens que não precisam ser pesados. O pagamento é feito em cartão de débito e crédito; e demais já aceitos pela empresa. A loja do Timbaúva ficará, ainda, com nove caixas convencionais.

Deixe seu comentário