cargos em disputa são das áreas da Saúde e da Educação

Marcado para o dia 24 de novembro, o concurso público da Prefeitura de Montenegro vai selecionar, num primeiro momento, 52 pessoas para a ocupação de cargos em 17 categorias profissionais, principalmente, nas áreas da Saúde e da Educação. Também ocorrerá a composição de cadastros reserva em outras dez funções. No total, 4.623 candidatos se inscreveram para os testes.

A maior disputa será pelas duas vagas de assistente de escola, para as quais foi exigido apenas Ensino Médio completo e o salário inicial é de R$ 1.955,03. São 1.421 aspirantes. Em segundo lugar no ranking dos cargos mais cobiçados, está o de professor de História. Para a única posição oferecida, há 98 candidatos. A Prefeitura vai pagar R$ 2.110,31 para 22 horas semanais.

Entre as funções ligadas à saúde, o cargo com maior número de candidatos por vaga é o de técnico de Enfermagem. São 433 pessoas brigando por apenas um emprego, com salário mensal de R$ 3.258,39. Na sequência, aparece o de enfermeiro, com um cargo sendo buscado por 230 profissionais. Nesta atividade, a remuneração é de R$ 4.739,47. Nos dois casos, a carga é de 30 horas semanais.

Para a secretária municipal de Educação e Cultura, Rita Carneiro Fleck, a grande procura não chega a ser uma surpresa. Embora o número de vagas oferecido imediatamente não seja muito alto, ela diz que as pessoas sabem que, em breve, ocorrerão várias aposentadorias, o que obrigará o Município a chamar um maior número de aprovados. Além disso, acredita que o desemprego registrado em todo o país, aliado à estabilidade que a função pública assegura, motivaram a procura.

“Também não se pode ignorar questões como salários, benefícios e um plano de carreira que premia a formação”, acrescenta a secretária. Sobre a quantidade expressiva de professores incritos, acredita que pode estar havendo migração da rede estadual.

Até a próxima quinta-feira, dia 14 de novembro, serão divulgados os horários e os locais da prova escrita. Serão 40 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas de resposta. São dez perguntas sobre conhecimentos específicos do cargo, dez sobre Língua Portuguesa, dez questões de Raciocínio Lógico e dez de Legislação. Na hora da correção e classificação, os conhecimentos específicos têm mais peso na nota final, seguidos de Língua Portuguesa e Legislação, com peso igual, e, então, das questões de Raciocínio Lógico.

Os resultados, após as provas de títulos, serão oficializados somente no ano que vem. O concurso terá validade de um ano, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Deixe seu comentário