Além de bandas de Maratá, evento recebeu 17 grupos de Montenegro, Brochier, São José do Sul, Pareci Novo, Salvador do Sul, Capela de Santana e São José do Hortêncio

O evento, realizado no Parque Municipal da Oktoberfest , reuniu cerca de 500 alunos do Vale do Caí

Durante as apresentações, o público não desgrudou os olhos dos artistas

Com a participação de cerca de 500 alunos de vários municípios do Vale do Caí, aconteceu na tarde desta terça-feira, 8, o 2º Encontro de Bandas Marciais promovido pela Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Augusto Ambrósio Rücker, em Maratá. No Parque Municipal da Oktoberfest, as apresentações começaram às 13h30min e emocionaram o público presente, que não desgrudou os olhos dos grupos e vibrou a cada nota musical.

Além de bandas escolares de Maratá, participaram também grupos de Montenegro, Brochier, São José do Sul, Pareci Novo, Salvador do Sul, Capela de Santana e São José do Hortêncio. Ao todo, 17 bandas se somaram ao evento, que superou as expectativas em relação a 2018, como destacou Caren Cristine Heck, diretora da EMEF Augusto Ambrósio Rücker e uma das responsáveis pela proposta.

Integrante da Banda Marcial da EMEF Pedro João Muller, Alisson Nogueira destacou sua paixão pela música

“Nosso segundo encontro teve cinco grupos a mais do que no ano passado”, comemorou a Caren. “Tivemos escolas se oferecendo para participar, já que seus respectivos municípios não oferecem um vento como esse, onde as bandas têm a oportunidade de mostrar o resultado dos ensaios feitos dentro das instituições”, destacou.

Conforme a diretora, a realização do encontro busca desenvolver diferentes formas de participação e integração entre os alunos, possibilitando, assim, o exercício da criatividade, iniciativa, reflexão, autodisciplina e solidariedade. “Resgatar valores de educação, cultura e patriotismo também é um dos objetivos do encontro, já que muitos desses princípios foram se perdendo ao longo do tempo”, salientou Caren.

 

O som dos tambores ecoou e encantou o público presente

Concentrada em cada detalhe das apresentações, a auxiliar de escola Roseni da Motta falou da importância do evento para os estudantes. “Esse é um momento de troca de experiência entre eles, sem contar que é lindo de assistir”, disse Roseni, mãe de um dos alunos que integra a Banda Marcial da EMEF Arthur Martins, em Maratá.

Em meio aos bumbos, pratos, tarol, triângulo, entre outros instrumentos musicais, estava o estudante Alisson Nogueira, integrante da Banda Marcial da escola EMEF Pedro João Muller. Apaixonado por música, há 3 anos ele toca no grupo da escola e participou pela primeira vez do evento. “É muito bom ter esse contato com outras bandas para ver onde estamos acertando e onde podemos melhorar”, disse Alisson. “A maioria dos meus amigos também toca na banda, então isso acaba me motivando ainda mais”, revelou o estudante, que toca caixa na banda e violão como um dos hobbies favoritos.

Compartilhar

Deixe seu comentário