Hospital Montenegro informa que Municípios demonstram interesse em continuar com os serviços do pronto atendimento e que há negociações em andamento. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Com abertura de plantão 24 horas por parte do Executivo montenegrino, atendimento no Hospital ficou em cheque

No dia 28 deste mês passará a funcionar o plantão 24 horas na secretaria municipal da Saúde de Montenegro, a popular Assistência. O projeto já foi anunciado há mais tempo e logo levantou dúvida se o Hospital Montenegro (HM) manteria ou não o pronto atendimento das chamadas “fitas verdes e azuis” do Protocolo de Manchester, que indicam casos de pouca urgência e não urgentes, respectivamente, e que passarão a serem atendidos no novo espaço municipal de pronto atendimento, no caso dos cidadãos montenegrinos. A possibilidade de isso ocorrer colocou os Municípios da região em alerta, uma vez que eles não podem deixar seus munícipes desassistidos.

Os Executivos das cidades que dependem do HM para garantir o atendimento básico de saúde aos seus cidadãos quando os postos de saúde municipais estão fechados estão em tratativas com o Hospital. No entanto, conforme a direção da casa hospitalar, ainda não há uma definição de como ficará o pronto atendimento aos Municípios da região. “Alguns já mostraram interesse em continuar com o serviço e estão em tratativas junto à direção”, informa a administração do HM.

O prefeito de São José do Sul, Silvio Inácio de Souza Kremer, lembra que no dia 1º de março ocorreu uma reunião entre representantes dos Municípios e a direção do HM. No encontro, ficou acertado que o hospital enviaria uma proposta para ser analisada pelo Executivo de cada uma das cidades. Segundo Silvio, essa proposta segue sendo aguardada pela Administração de São José do Sul.

O chefe do Executivo de São José do Sul salienta que o Município também mantém convênio para atendimento de sua população no Hospital São Salvador, de Salvador do Sul. Além disso, alternativas estão sendo estudadas pela Prefeitura. Uma delas é a ampliação do horário de atendimento do Centro de Saúde. “Estamos sem previsão de início desse atendimento ampliado. A princípio seria até as 20h essa ampliação”, conta Silvio. Outra novidade que deve melhorar o atendimento em saúde na cidade é de que o Município receberá, até o final do mês, um profissional pelo programa Mais Médicos.

A secretária de Saúde e Assistência Social de Brochier, Mônica Aline Kerber Neis, diz que o Executivo brochiense também está no aguardo da proposta de ampliação de repasse ao HM para o atendimento da comunidade local, quando os postos de saúde e o plantão do Hospital São João, com o qual a Administração Municipal também mantém convênio, não estiverem abertos. Ela salienta que a pasta da qual é titular prepara uma campanha de conscientização sobre quando se deve procurar o pronto atendimento fora dos horários de atendimento no Município. “As pessoas precisam aprender a procurar os serviços de saúde de Município nos horários disponíveis quando não se tratar de emergências para não superlotar a emergência do HM”, afirma.

Pareci Novo e Maratá também negociam para manter a parceria com o Hospital Montenegro e seguir permitindo o atendimento dos seus munícipes no pronto atendimento da casa hospitalar quando não há mais postos de saúde abertos nas cidades ou em casos de maior emergência. Assim como no caso de outros Municípios, isso deve ocorrer mediante aumento de repasse para a instituição de saúde.

Deixe seu comentário