Fotos: arquivo pessoal da família

Uma mulher foi flagrada por câmeras de monitoramento residencial furtando uma gata no loteamento Mão de Pilão, no bairro Santa Rita, em Montenegro. O fato ocorreu no dia 22 de fevereiro, quando os donos do animal estavam viajando. Nesta semana, o vídeo da mulher “pegando” a gata se espalhou pelas redes sociais e causou indignação em muitos usuários.

O caso já está com a polícia e os envolvidos não terão seus nomes informados. O cidadão vítima da ação da própria vizinha relata como tudo ocorreu.

Segundo ele, a gata Leona e outro gato da família ficaram em casa, mas eram alimentados e cuidados por uma amiga e também pela sogra dele. Certo dia, a gata não foi mais encontrada. Da praia, o casal tentou, através da transmissão das imagens das câmeras para o celular, ver onde estaria a gatinha, mas não a localizaram.

Ao retornar para casa, passaram a procurar pistas nos registros de vários dias, até que viram nas cenas, da frente do imóvel, uma vizinha em atitude suspeita. Ela aparece caminhando lentamente na rua, por volta da 1h da madrugada. Olha para os lados, discretamente, e segue até se aproximar da gata. Se abaixa, enrola o animal em uma toalha e o pega no colo. Enquanto isso, um veículo dá sinal de luz. A mulher vai até o carro e o mesmo se desloca. O retorno à rua onde mora ocorre cerca de quatro minutos depois, conforme mostram as imagens.

A mulher desce do carro com a toalha no ombro e entra no pátio de sua casa, já a gata não é mais vista, diz o dono do animal. A autora do furto da gata foi procurada por seus vizinhos e, inicialmente, negou que tivesse pego o animal. Posteriormente, quando soube da existência das gravações, voltou atrás no que havia dito.

Para a polícia, a suspeita teria dito que a gata estaria irritando os cães dela e por isso levou o animal embora.  Quando questionada sobre onde largou o bichano, primeiro se atrapalhou para responder. Depois, disse que o soltou próximo à Escola da Vila Esperança. Quando questionada sobre o motivo para ter usado uma toalha para pegar a gata, respondeu que tem alergia ao pelo.

A família, porém, não acredita que a gata tenha sido abandonada na frente da Escola, pois, se assim fosse, poderia ter retornado para casa –  que não é tão distante daquele local. Abalados, eles lamentam o ocorrido, principalmente por verem os filhos sofrendo pela falta do animal de estimação.

A reportagem foi ao endereço apontado como da autora do furto. No local, uma mulher informou que não sabe onde mora a pessoa procurada e, tampouco, sobre a existência do vídeo.

A audiência entre as partes envolvidas no caso foi agendada para o mês de setembro. Se alguém souber informar o paradeiro da gata pode entrar em contato com a polícia.

Deixe seu comentário