IPVA, inadimplência, veículos, frota, receita, blitz
foto: reprodução/internet

Os contribuintes que ainda não quitaram o IPVA 2017 (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor), cujo calendário de pagamento encerrou no final de abril, foram inscritos em Dívida Ativa da Fazenda Pública pela Receita Estadual. Somente em Montenegro, 790 motoristas estão na lista de devedores. O valor da dívida somada é de R$ 750.172,58.

Em um primeiro momento, a iniciativa abrange 170 mil veículos de 153 mil devedores, que representam R$ 158 milhões em créditos de IPVA. O lote é gerado de maneira automática pelos sistemas da instituição e respeita os critérios estabelecidos na Instrução Normativa RE nº 018/16. Posteriormente, os demais contribuintes serão inscritos de forma manual.

A medida implica em inclusão do nome do contribuinte na lista de inscritos como dívida ativa publicada no site da Secretaria da Fazenda, inclusão do débito no cadastro do CADIN/RS e nos Serviços de Proteção ao Crédito (Serasa, Boa Vista, SPC, entre outros), correção da taxa Selic, risco de protesto em cartório e de processo de cobrança judicial.

Além disso, o atraso no pagamento do imposto já representa multa diária de 0,33% ao dia até o limite de 20%, conforme o vencimento pelo número final da placa do veículo. Depois de 60 dias em atraso, mais 5% são acrescidos. Os proprietários em situação irregular também correm o risco de arcar com custos de multa, serviços de guincho e depósito do Detran, caso flagrados nas blitze do imposto.

Veículos inscritos
São passíveis de inscrição automática em Dívida Ativa somente os créditos tributários de IPVA decorrentes de veículos fabricados a partir de 2004, além de diversos outros critérios estabelecidos na Instrução Normativa RE nº 018/16. Entretanto, os créditos não inscritos automaticamente poderão ser registrados a qualquer momento pelo auditores-fiscais a partir dos sistemas da Receita Estadual.

Deixe seu comentário