Prisma também ficou bastante danificado. Foto: Talis Ferreira

O motorista do Nissan Tida, Cassio de Vargas, 31 anos, envolvido em um acidente com um GM Prisma, no quilômetro 26 da ERS-240, em Capela de Santana, no domingo, 10, foi preso em flagrante por embriaguez ao volante. O morador de Montenegro se recusou a fazer o teste do bafômetro. Segundo apurado pela reportagem do Ibiá, ele estava com os olhos vermelhos e sonolento, mas não apresentava hálito ou odor etílico. O condutor sofrerá a mesma penalidade de quem é pego dirigindo sob o efeito de álcool, de acordo com o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro: multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano, além da retenção do veículo e do documento.

Vargas foi levado à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), jurisdição a qual pertence o trecho, onde foi lavrado o flagrante. Contudo, o advogado dele conseguiu um habeas corpus e o motorista já está em liberdade. A decisão da Justiça, possivelmente, leva em conta o fato de ele ter sofrido uma lesão em um dos joelhos.

A colisão frontal entre o Tida, de Montenegro, e o Prisma, de Poço das Antas, ocorreu em um trecho entre duas curvas, próximo à divisa de Capela com Montenegro. A batida frontal foi por volta das 6h25min de domingo, 10. Além de Vargas, os quatro ocupantes do Prisma, ficaram feridos. Eles são da mesma família: o condutor Anacleto Lucas, 25, Leandro Alisson, 28, e os pais deles Antônio e Elda Lúcia Klein Weschenfender, 56. Eles foram socorridos levados para atendimento no Hospital Montenegro. Anacleto Lucas e Leandro Alisson seguem na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da instituição, em estado grave. O outros receberam alta hospitalar.

O socorro foi realizado pelo Corpo de Bombeiros de Montenegro, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e por uma ambulância da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). A Polícia Rodoviária Federal (PRE ) sinalizou o local a fim de controlar o trânsito e foi à Delegacia Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de São Leopoldo para a realização do registro.

Deixe seu comentário