Zanatta e Braatz receberam de Kerber abaixo-assinado com 100 assinaturas pedindo direito sobre a área para uso institucional

Um grupo de moradores do loteamento Via II, no bairro Senai, se reuniu nesta tarde de sábado, dia 4, para receber o prefeito de Montenegro. Eles reivindicam o poder de gerenciar os mais de 15.000 m² de sua área para uso institucional de recreação e lazer.

Pela lei, a empreiteira deve reservar uma área verde para ficar sob responsabilidade do Município, que pode virar praça ou receber estabelecimento público de ensino ou de saúde. Mas com as invasões que já aconteceram no lote de preservação ambiental (APP), pela rua João Correa, a comunidade resolveu não esperar.

Ao serem recebidos, Gustavo Zanatta e seu vice, Cristiano Braatz, puderam se abrigar do sol forte sob um pergolado construído pelos moradores. O mutirão ainda aterrou, ergueu um muro, pavimentou, colocou bancos e fez jardim no pequeno espaço, no final da rua Bruno Rodolfo kauer. O empreiteiro Paulo Kerber assinalou que o barranco que havia, logo após o meio-fio e sem sinalização, representava ainda um risco aos motoristas.

Zanatta prometeu apenas que o procurador geral do Município, Alexandre Muniz de Moura, que acompanhava a visita, irá estudar a viabilidade legal de entregar a administração do espaço aos moradores. E sugeriu ainda que organizem o quanto antes uma associação de moradores do Via II, como forma de trabalhar e reivindicar unidos.

A área foi revitalizada com apoio da Tetos Construtora, madeireira Ibicasa, Bortolaso e Signsul. Ao Ibiá, o procurador Moura informou ainda que nesta semana deve sair uma decisão a respeito da reintegração de posse nos dois locais da APP invadidos.

Deixe seu comentário