Para evitar aglomerações, a orientação é encomendar a compra por WhatsApp. Arte: Acom Prefeitura

O sucesso no primeiro dia justifica que na tarde da quarta-feira, dia 8, mais dois agricultores de Montenegro tem decidido abrir ponto de vende de peixe vivo (ou congelado). Apesar da seca que castiga, sobretudo, este seguimento da agricultura, o tradicional prato da Páscoa está garantido. “Terá bastante peixe pra Semana Santa”, comentou o extensionista da Emater Montenegro, veterinário Gustavo Krahl de Vargas.

Agora são 11 locais dentro de propriedades e em frente a estabelecimentos privados que oferecem pescado. E a equipe da Emater tem passado com frequência para orientar vendedores e clientes quanto aos cuidados para evitar proliferação do Covid-19. Seguindo as normas municipais e estaduais impostas ao comércio de gêneros alimentícios, não pode haver aglomeração de pessoas.

A autarquia pede ainda o menor contato possível entre as pessoas, além da utilização de mascará e adoção de hábitos de higiene. Na abertura das vendas, Vargas ficou satisfeito com a conscientização de todos para evitar aglomerações, cuidando o distância nas filas e se protegendo. “Além de muitos estarem ligando para encomendar e combinar a compra do pescado”, afirma.

A tele-entrega e a busca agendada foi a saída encontrada em 2020 para garantir a manutenção do melhor período de vendas aos piscicultores no ano, sem descuidar da prevenção ao Coronavírus. As vendas seguem nesta quinta-feira, dia 9, a partir das 8h30min e sem hora para acabar. Vargas aposta que ainda haverá oferta de peixes nesta manhã de Sexta-feira Santa (até o meio-dia).

Preços tabelados
Tilápia = R$ 14,50 kg
Carpa Capim = R$ 12,50 kg
Carpas Húngara, Cabeça Grande e Prateada = R$ 10,50 kg

Deixe seu comentário