A Região 08 – onde está Montenegro e cidades da região começa 2021 – mais uma vez, na bandeira vermelha. No mapa definitivo da 35ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado do Estado a região de Bagé fica na cor preta, que representa risco altíssimo para coronavírus. Outras 13 regiões ficam em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto) e sete em bandeira laranja (risco médio) – Santa Maria, Uruguaiana, Taquara, Novo Hamburgo, Guaíba, Cruz Alta e Erechim.

Como a R08 participa do modelo de cogestão, onde as responsabilidades pelos protocolos são divididas com os governos municipais, ela pode continuar seguindo protocolos mais flexíveis, de bandeira laranja. De 18 cidades dessa região Covid, 15 municípios utilizam os protocolos regionais. Dentre eles está Montenegro, Brochier, Maratá e Pareci Novo.

Há duas semanas sem bandeira preta no Rio Grande do Sul, o município de Bagé voltou a categoria de maior atenção, que ainda não é de lockdown, mas de regras bem mais rígidas, como o fechamento de todo o comércio não essencial. Ao todo, no Estado, houve redução no número de confirmados em leitos clínicos (-14%) e em UTI (-2%) na última semana; mas aumento de óbitos, numa elevação de elevação de 3% (de 456 para 469).

Devido a bandeira preta, o governo do Estado acionou a nova regra do Distanciamento Controlado: a salvaguarda de bandeiras vermelha e preta. Implementada a partir desta 35ª rodada, a regra tem o objetivo de garantir que os níveis de risco alto e altíssimo sejam aplicados quando a capacidade hospitalar está próxima do limite e se evite o esgotamento de leitos.

Segundo o Estado, foram avaliados os dados e a decisão foi de indeferir os pedidos de reconsideração para que as regiões fiquem com a cor no mapa de acordo com a gravidade da sua situação. Caso as prefeituras consideram que devem ser mais flexíveis, podem adotar os protocolos da sua região.

Deixe seu comentário