Lideranças discutiram possibilidades de parcerias durante o café da manhã

INVESTIMENTOS. Intenção é promover parceria com a Câmara Brasil-Alemanha para atrair novas empresas

Um encontro realizado na manhã dessa quinta-feira, 9, propõe aproximar Montenegro de investidores e indústrias alemãs. O café da manhã reuniu representantes da Associação Comercial e Industrial (ACI) da cidade, Prefeitura e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha no espaço Braskem, na Estação da Cultura.

Conforme Elias Silva da Rosa, secretário de Indústria, Comércio e Turismo do Município, a visita cortesia da Câmara torna oportuna a apresentação do projeto “Polo da Química”, visando possíveis acordos e parcerias. “Queremos captar investidores para ocuparem o Distrito Industrial de Montenegro e implantar a terceira geração da química. Temos 60% de espaço do distrito para novas oportunidades”, afirma Elias.

Para o diretor executivo da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, Dietmar Sukop, a cidade está no mapa da instituição, que visa fomentar as relações econômicas bilaterais entre o Brasil e a Alemanha. “Podemos ampliar conexões entre empresas nos principais setores do Município. Ficaríamos felizes em criar novas parcerias”, destacou Sukop durante o encontro.

O representante alemão falou de algumas empresas da cidade visitadas por ele em outras ocasiões. Além disso, Dietmar também explicou a Formação Profissional Dual, que poderia ser aplicada de alguma forma na cidade. Esse sistema educacional permite que o aluno tenha aulas regulares e formação prática em empresas.

Já o prefeito Kadu Müller trouxe destaques econômicos de Montenegro e reforçou a importância do Município na região do Vale do Caí. “Nossa cidade tem uma posição geográfica muito adequada e temos um desenvolvimento positivo. Estamos prontos para receber novos investimentos.

Hoje, o Distrito Industrial, próximo ao Polo Petroquímico, possui 700 hectares com infraestrutura completa. Esse espaço faz o coordenador do Núcleo Socioambiental da ACI, João Batista Dias, afirmar que a cidade tem disponibilidade para iniciar um trabalho de aproximação com os alemães. “Estamos mostrando disponibilidade para a aproximação com os alemães. Este encontro também serve para entender as linhas de trabalho da Câmara Brasil-Alemanha”, finaliza.

Deixe seu comentário