O Estado apresenta aumento das regiões em vermelho na 36ª rodada

A Região 08 – onde está Montenegro e cidades da região – permanece na bandeira vermelha no mapa preliminar da 36ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado. No Rio Grande do 19 das 21 regiões Covid estão com alto risco epidemiológico, o que representa 95,8% da população gaúcha sob alto risco de contaminação e, principalmente, esgotamento de leitos. Apenas duas regiões – Ijuí e Santa Rosa – ficaram na bandeira laranja.

Entre os indicadores levados em consideração na classificação de risco, o que mais chama a atenção do governo do Estado nesta semana é o número de leitos de UTI livres em relação aos ocupados por pacientes com Covid-19: todas as 21 regiões receberam bandeira preta. Isso quer dizer que a tendência já observada desde o mês de novembro, de elevada quantidade de pacientes internados, se manteve no início de 2021.

Além disso, o avanço no contágio do coronavírus também é preocupante. Porém, apesar de os registros de hospitalizações por confirmados para Covid-19 ter aumentado de 794 para 1.567, registrando uma alta de 97%, o Comitê de Dados do governo observa que uma hipótese para esse crescimento seria um atraso dos registros das duas semanas anteriores causado pelos feriados de Natal e Ano-Novo, o que culminou no salto de registros de hospitalizações em quase todas as regiões na semana vigente.

Segundo a secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, o fato de a grande maioria das regiões ter ficado com a bandeira final vermelha já representa um sinal de alerta para a população redobrar os cuidados, mas, além disso, as festas de fim de ano ainda não tiveram impacto nos dados do mapa desta semana. Desse modo, a situação pode piorar na próxima rodada.

R08 terá mais leitos UTI Covid

A partir das próximas duas semanas a Região 08 terá mais 15 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) adulto para Covid-19 disponíveis. Todos eles serão habilitados no Hospital Universitário de Canoas, cidade que é referência da R08. Os equipamentos necessários para a abertura dos leitos foram disponibilizados ao hospital.

Segundo o governo Estadual, os leitos foram pactuados entre a Secretaria da Saúde e município. “Preferimos não precisar usar essas vagas, mas teremos o suporte necessário para a garantia de acesso aos pacientes. Reiteramos o pedido à população de seguir os protocolos de distanciamento controlado”, disse o diretor de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.

Deixe seu comentário