A Prefeitura de Montenegro voltou atrás e suspendeu, a partir de hoje, a realização de cultos, missas e demais celebrações religiosas de qualquer doutrina, fé ou credo no Município. A regra já vale a partir desta quinta-feira, 23 de abril.

A realização das atividades tinha sido recém autorizada, desde a última quinta-feira, 16. “O que acontece é que haveria a possibilidade de uma concentração grande de pessoas na catedral (São João Batista) e isso poderia comprometer a questão de saúde. Aí a gente resolveu alterar o decreto”, explica o Procurador Geral do Município, Alan Jesse de Freitas.

As missas na catedral foram retomadas nesta terça-feira, 21 de abril, seguindo a regra de só poder receber o máximo de 30% da capacidade de lotação. Mas essa quantidade, que seria restritiva, já representa um total de 225 fiéis, dado o tamanho do local. Não pode haver diferenciação entre credos e religiões.

“A gente sempre seguiu as orientações dos decretos e tomamos as medidas para poder manter aberto nestes dias”, comenta o pároco da São João Batista, padre Diego Knecht. “A gente tem essa consciência como cidadão e como cristão de sempre defender a vida e promover a vida em abundância.”

Deixe seu comentário