O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante a coletiva de imprensa sobre o novo coronavírus. Foto: Marcello Casal JR./Agência Brasil

Pela primeira vez, o ministério da Saúde divulgou o número de pessoas recuperadas do novo coronavírus no país. Partindo de estimativas adotadas em outros países, representantes da pasta afirmaram na entrevista coletiva de terça-feira, dia 14, que o índice de curados é de 55% dos casos confirmados, o que significaria um total de 14.026 pessoas. No Brasil, até o fim da tarde de terça-feira, eram 25.262 pacientes diagnosticados com a doença.

Ao todo, eram registrados, até as 18h de terça-feira, 1.532 óbitos e existiam, ainda, 9.704 pacientes internados. A taxa de letalidade do país está em 6,1%. De acordo com dados do ministério da Saúde, do total de casos, 6.043 estão em estado grave, necessitando de internação em hospitais de referência em todo o Brasil.

O ministro Luiz Henrique Mandetta informou que foi aberto um chamado público para formar um grupo de laboratórios que produziria os testes (RT-PCR) de forma centralizada e coordenada em São Paulo e distribuiria para outras localidades. A intenção é produzir 3 milhões de testes, chegando a uma produção de pelo menos 30 mil por dia.

Questionado sobre o fato de outros países terem taxas de testagem maior em relação à população, Mandetta argumentou que o Brasil adotou essa estratégia no mesmo momento de Europa e Estados Unidos. “Mas quando você consegue para país com população menor, você testa mais”, justificou.

Além disso, o ministério da Saúde iniciou nesta semana o Censo Hospitalar nos 26 estados e Distrito Federal. Tal medida trata do registro obrigatório de internações hospitalares dos casos suspeitos e confirmados de coronavírus, nos estabelecimentos de saúde públicos e privados. O objetivo é monitorar a taxa de ocupação dos leitos Sistema Único de Saúde (SUS) disponíveis para pacientes com Covid-19, avaliar o consumo dos leitos da rede assistencial e a média de permanência dos usuários para auxiliar nas medidas de apoio às gestões locais no enfrentamento da doença. A partir da próxima semana deverá sair o primeiro balanço.

Deixe seu comentário