Alunos do 7º ano apresentaram um carregador de celular feito com CDs.

Socioambiental da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Montenegro/Pareci Novo (ACI) em parceria com a Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Beato Roque. Envolvendo todas as turmas da escola, que atende do 1º ao 9º ano, o projeto desenvolveu-se através de uma gincana que iniciou no dia 3 de junho, também conhecido como Mês do Meio Ambiente.

Embalagem mista de papel e ráfia transformou-se em sacola nas mãos dos estudantes numa das provas da gincana.

Conforme a diretora Elisa Larsen, o objetivo foi conscientizar os alunos da importância de reciclar, além de criar neles o hábito de separar os materiais e levar essa ação de consciência ambiental para a família. Elisa explica que durante as atividades os alunos tiveram diversas atividades que foram desde criar paródias e produtos com materiais não-recicláveis até a coleta de materiais recicláveis. O montante de recicláveis arrecadado por cada turma será convertido em Eco Pilas. De acordo com a diretora, cada turma poderá decidir onde irá trocar a moeda sustentável. Hoje, mais de 50 empresas de Montenegro e Pareci Novo aceitam o Eco Pila.

Coordenador do Núcleo Socioambiental da ACI Montenegro/Pareci Novo, João Batista Dias diz que o montante arrecadado pelas turmas será pesado ao final da tarde desta sexta-feira. A entrega da premiação da gincana está marcada para segunda-feira, dia 1º de julho. O coordenador salienta que o projeto foi desenvolvido na EMEF Beato Roque de forma piloto e deve ser expandido para outras escolas dentro da área de atuação da ACI. “A avaliação é extremamente positiva. A gente vê o engajamento deles”, afirmou.

Turmas apresentaram paródias de músicas, criando letras com tema ambiental.

E, de fato, engajamento não faltou. Nesta manhã, turmas do 6º ao 9º ano apresentaram suas paródias e produtos a avaliadores integrantes da ACI. Músicas de bandas de estilos completamente diferentes, como Queen e San Marino, ganharam letras com tema ambiental. Já os produtos criados com material não-reciclável apresentaram toda a criatividade dos alunos. Uma turma do 6º ano transformou capinhas de CD num bloco de anotações. Alunos do 7º ano transformaram CDs num carregador de celular portátil que usa energia solar. Já embalagens que combinam papel e ráfia transformaram-se em bolsas. Agora à tarde, as atividades continuam e envolverão alunos do 1º ao 5º ano.

Deixe seu comentário