Maratá e São José do Sul seguem aguardando novo médico pelo programa. Em Pareci Novo, profissional deve se apresentar até sexta-feira. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Saúde. A profissional cubana do Mais Médicos ainda

A partir desta quarta-feira, um novo médico passa a atender no Centro de Saúde de Maratá nas manhãs e tardes de segundas, quartas e sextas-feiras. O profissional foi contratado de maneira emergencial através do Consórcio Intermunicipal do Vale do Caí (CIS/Caí) para suprir a ausência médica nesses dias.

De acordo com a secretaria municipal da Saúde, ainda não há previsão de substituição da médica cubana Yanett Garcia Rodrigues pelo programa Mais Médicos. Até o momento, dois candidatos se inscreveram para atender em Maratá. No entanto, um desistiu por indisponibilidade de carga horária e o outro por ainda não estar formado. A vaga segue aberta, aguardando o próximo inscrito. O mesmo ocorre em São José do Sul, onde, também, dois profissionais desistiram da vaga após se candidatarem.

Em Pareci Novo, o Executivo aguarda uma médica que se inscreveu para trabalhar na cidade se apresentar. Conforme o Ministério da Saúde, candidatos com registro no país têm até sexta-feira, dia 14, para se apresentarem nas cidades escolhidas.

Atendimento no Centro de Saúde volta à normalidade com contratação emergencial de médico, devido a saída da profissional do Mais Médicos. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Segundo o Ministério da Saúde, na próxima segunda-feira, dia 17, será feito um balanço das vagas disponíveis, o que soma as desistências e as que não tiveram procura. Então, os profissionais com registro no país (CRM) terão nova chance para se inscrever no programa e escolher os municípios disponíveis nos dias 18 e 19 deste mês. Para os profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior que não possuem registro no Brasil, primeiramente será aberto o prazo para enviar a documentação ao Ministério da Saúde.

Os candidatos terão até o dia 14 para entrar no sistema e, assim, estarem aptos para validação da inscrição no Programa. São 17 documentos exigidos, entre eles, o reconhecimento da instituição de ensino pela representação do país onde os profissionais obtiveram a formação.
A partir do dia 20, brasileiros sem registro no país poderão escolher vagas disponíveis.não foi substituída

Deixe seu comentário