Concurso da Prefeitura de Marata teve 432 inscritos. FOTO: Arquivo/Jornal Ibiá

Mesmo sem casos confirmados de coronavírus no Vale do Caí, a região já toma medidas preventivas. Em Maratá, a secretaria de Educação informa que, em princípio, estão mantidas as aulas da rede municipal. A secretária Clarine Pittelkow Luf afirma que a situação no Estado está sendo monitorada e a suspensão das atividades pode ocorrer de acordo com a orientação da Undime e Amvarc.

Por enquanto, são seguidas as instruções de prevenção e um comunicado detalhado foi encaminhado a alunos e professores. As salas de aula devem estar bem arejadas e procedimentos de higienização dos ambientes serão reforçados, bem como as orientações para lavagem das mãos.

No Centro Municipal de Saúde as equipes que possuem contato direto com o público estão usando máscaras e óculos para se proteger. A secretaria está reorganizando consultas e criando estratégias para evitar circulação de pessoas saudáveis no Centro de Saúde. Grupos e oficinas estão cancelados por tempo indeterminado a fim de resguardar os participantes. Remédios de uso contínuo são entregues em quantidades suficientes para 60 dias. Pessoas com sintomas gripais devem solicitar máscaras imediatamente assim que chegarem ao Centro de Saúde.

O município anunciou a criação de atendimento domiciliar para casos suspeitos de coronavírus. A primeira triagem será realizada por atendimento telefônico através do número 51 996 997 722. Uma enfermeira capacitada realizará questionamentos para verificar a situação e, conforme avaliação, a equipe se desloca para examinar o paciente e fazer a coleta de material para análise. Este procedimento evita que a pessoa doente saia de casa e tenha contato com pessoas saudáveis. (AK)

Compartilhar

Deixe seu comentário