A Justiça mandou soltar hoje o segundo suspeito no caso de homicídio da pastora evangélica Marta Maria Kunzler da Silva. Trata-se do pai da menina que a vítima e seu esposo pensavam em adotar; indivíduo que seria também amante do marido da religiosa. Nesta quarta-feira o esposo Adair Bento da Silva, principal suspeito da morte, já havia sido posto em liberdade. Um terceiro suspeito segue preso e o quarto elemento está foragido.

Deixe seu comentário