Trajeto da linha oferecida pela empresa Fátima passará por Portão, Estância Velha, Tramandaí, Imbé, Mariluz e encerra em Santa Terezinha

Empresa Fátima fará o transporte de passageiros até o Litoral Norte

Quem quiser se deslocar de ônibus de Montenegro até o litoral terá a opção de horários oferecidos pela Empresa Fátima. A previsão é que a linha comece a operar a partir da próxima quarta-feira, 30, com saída da Rodoviária de Montenegro às 7h15min, de segunda à sábado, com paradas para embarque e desembarque em Portão, Estância Velha, Tramandaí, Imbé, Mariluz e encerrando em Santa Terezinha.

O retorno de Santa Terezinha acontece de domingo a sexta-feira, às 18h, seguindo o mesmo itinerário.
No total o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) disponibilizará 292 novos horários de ônibus e 124 linhas em todo o Estado, que serão fiscalizadas periodicamente para que sigam as regras de distanciamento controlado de cada região. O objetivo é evitar a disseminação da Covid-19 durante as viagens intermunicipais.

“Apesar da pandemia, as pessoas continuam se deslocando para os litorais Norte e Sul. Por isso, estamos trabalhando no objetivo de tornar esses trajetos seguros em todos os sentidos”, destaca o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino. “A ideia é combater a superlotação por meio de uma fiscalização efetiva, que deverá ocorrer, ainda, nas estações rodoviárias”,  afirma.

De acordo com o diretor de Transportes Rodoviários da autarquia, Lauro Hagemann, o Plano Verão poderá ser modificado de acordo com a demanda de viagens. “Precisamos proteger os usuários, mas também sermos flexíveis com as empresas de transporte. Isso significa que, se não houver passageiros suficientes, elas poderão adequar ou cancelar a operação antes do término da temporada”, diz.

Hagemann explica que a equipe de 34 fiscais do Daer está preparada para averiguar as condições dos veículos e o cumprimento das regras de ocupação. “É fundamental que a população não utilize ônibus, micro-ônibus e vans clandestinas. Caso contrário, além de colocar a saúde em risco em razão do coronavírus, as pessoas poderão ficar desprotegidas quanto às condições do veículo e das obrigações legais das transportadoras”, alerta.

Deixe seu comentário