FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Em live no Facebook na tarde desta quinta-feira, 9, o governador Eduardo Leite detalhou mudanças no decreto estadual de calamidade pública que estipulou o fechamento dos comércios até o dia 15 de abril.

A alteração se refere ao funcionamento de restaurantes, lancherias, comércio de chocolates e ao serviço de profissionais da área de beleza. Como antes, estes seguem não autorizados a funcionar, de acordo com o Estado, mas há exceção. Agora, segundo Leite, poderão abrir desde que expressamente autorizados pelos prefeitos via decreto municipal.

“Estão vedados desde que o Município diga que pode abrir”, explicou, dizendo que caberá aos prefeitos analisarem as particularidades de suas cidades para decidir sobre a abertura. Até então, o Estado estipulava que os decretos municipais não poderiam ser menos restritivos que o estadual.

Em Montenegro, os profissionais da beleza já foram autorizados a trabalhar nesta semana, seguindo uma série de cuidados estipulados pelas autoridades de saúde. Já as lancherias restaurantes e comércios de chocolates só podem atender na modalidade de delivery ou por retiradas, sem a entrada nos estabelecimentos.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura informou que não deve sair nenhum decreto hoje estipulando o contrário.

Eduardo Leite também falou do dia 16 de abril, data em que, segundo o decreto do Estado, as atividades estarão liberadas. O governo ainda espera para a próxima semana os resultados iniciais da pesquisa da Universidade Federal de Pelotas, sobre a prevalência da Covid-19 no território gaúcho; e ainda o alinhamento, com um novo sistema de informação, dos números de internações clínicas e em UTI’s decorrentes da doença. Daí sairá a decisão.

“Vamos definir a continuidade ou não (da restrição ao comércio) e, se continua, onde continua. Essas regras vão estar sendo revisadas nos próximos dias”, colocou o governador.

Deixe seu comentário