Recessão causada pela pandemia do novo coronavírus contribuiu para a decisão em reduzir edições impressas

MUDANÇA adotada no período da pandemia visa adaptar-se à realidade do mercado

A partir do dia 7, terça-feira, a versão impressa do Jornal Ibiá passa a circular três vezes por semana. A mudança adotada pela direção da empresa visa adequar-se ao momento de retração econômica.

Durante o período de isolamento social, o Ibiá chegará às casas dos assinantes, na versão impressa nas terças, quartas e sextas-feiras. Conforme a diretora Maria Luiza Szulczewski (Lica), a mudança tem como objetivo reduzir custos de impressão e distribuição. A elevada cotação do dólar (na ordem de R$ 5,20), desde o início da pandemia, encareceu muito os custos de impressão.

Com a queda no número de anúncios, a estratégia também objetiva preservar a continuidade das atividades da empresa, já que o mercado vive um momento de receio e cautela. “Como todos sabem, o Ibiá também está sendo afetado. Com o comércio fechado, os clientes estão com receio de não conseguirem cumprir suas obrigações e de anunciar“, aponta Lica.

A alteração no formato da circulação do jornal deve se manter enquanto durarem as recomendações de prevenção à Covid-19, decretadas pelo Governo do Estado. A previsão é de que, após a crise, a situação se normalize e o impresso volte a ter mais edições ao longo da semana.

A escolha dos dias para as publicações foi pensada levando em conta a procura do leitor pelas ofertas encartadas no jornal. “Esses são os dias em que os supermercados mais anunciam e como a população precisa ir a estes estabelecimentos, é uma forma encontrada de o jornal oferecer este importante serviço para a comunidade”, explica Maria Luiza.

A empresa reforça a intenção de continuar mantendo a população informada, com conteúdos de relevância e notícias apuradas por profissionais sérios, que visam combater as fake news. O site www.jornalibia.com.br e as redes sociais do Ibiá continuam sendo abastecidas diariamente, com informações que fazem a diferença na vida da comunidade.

Aos assinantes, Lica informa que, ao término de seus contratos, terão o prazo de validade estendido conforme o número de edições suspensas neste período. “Temos certeza de que vamos superar estas dificuldades com a colaboração e o apoio de todos os montenegrinos. Não só o Jornal Ibiá, mas a nossa comunidade e o nosso País”, conclui Maria Luiza.

Deixe seu comentário