Unidade às margens da ERS-240 gera, hoje, 400 empregos diretos

A JBS quer ampliar a capacidade produtiva de sua unidade Couros em Montenegro; num investimento de R$ 11 milhões previsto ainda para este ano. O projeto foi comunicado à Prefeitura Municipal durante reunião de aproximação entre os dirigentes e representantes da Administração Municipal nesta quinta-feira, dia 22. A reportagem busca mais detalhes sobre a ampliação.

Na semana passada, a empresa já havia anunciado um aporte de R$ 1,7 bilhão para desenvolver suas unidades no Rio Grande do Sul, mas deixando as duas de Montenegro – Aves e Couros – de fora. Numa videoconferência com o governo do estado, o presidente da JBS Brasil, Wesley Batista Filho, detalhou ampliações em instalações da empresa em Bom Retiro do Sul, Caxias do Sul, Nova Bassano, Passo Fundo, Seberi, Santa Cruz do Sul e Trindade do Sul. A previsão é pela geração de 2,7 mil empregos diretos.

Mas havia expectativas locais. Ainda em 2019, o então prefeito de Montenegro, Kadu Müller, adiantou a notícia de um investimento no complexo da JBS Aves para instalação de uma fábrica de fatiados na cidade. Se esperava que ele pudesse estar contemplado no anúncio de semana passada.

O Jornal Ibiá questionou a empresa sobre o caso; e a possibilidade de alguma ampliação em Montenegro não é descartada. “Cada uma das unidades conta com seu cronograma próprio de aportes e o fato de não estarem dentro desse pacote anunciado não significa que não contarão com investimentos futuros por parte da companhia, que está sempre atenta ao mercado e as possibilidades constantes de avanço e evolução em suas operações”, colocou a JBS.

A unidade Couros de Montenegro gera, hoje, 400 empregos diretos e tem capacidade para produzir cerca de 60 mil couros semiacabados por mês. Estes materiais saem da planta para os setores moveleiro e, sobretudo, automotivo; comercializado para montadoras de diversos países.

Deixe seu comentário