Inspirado pelo pai, o ex-piloto Márcio Alarcon, Alex Alarcon, 23 anos, projeta um ano repleto de triunfos. Fotos: arquivo pessoal alex alarcon junior

Piloto conquistou quatro campeonatos em 2018 e quer ir além neste ano

O experiente e multicampeão Márcio Alarcon anunciou sua aposentadoria das pistas em 2018, mas não ficará longe da adrenalina sentida durante uma prova de velocross. A partir deste ano, o ex-piloto vai acompanhar de perto o filho. Alex Alarcon Junior, 23 anos, já segue seus passos e só na temporada passada conquistou quatro campeonatos. Incentivado pelo pai, Alex teve um grande desempenho em 2018 e quer fazer história no esporte.

O piloto mais novo dos Alarcon começou a correr aos 16 anos. Nas sete etapas da Copa Ripe do último ano, o atleta teve praticamente 100% de aproveitamento e foi campeão com sobras. O desempenho só não foi melhor, porque não competiu em uma delas.

Já no Campeonato Regional de Velocross, com o total de 12 etapas, foi campeão nas categorias Força Livre Nacional e Nacional 4 Tempos. Também subiu ao segundo lugar do pódio na 230cc Pró.

E as conquistas não pararam por aí. Na Copa Amadora de Veloterra, com quatro etapas, levou a melhor na Força Livre Nacional, 230cc Pró, Nacional 4 Tempos e Importada Força Livre. No Gaúcho de Velocross, de sete etapas, Alex foi brilhante mais uma vez. O jovem piloto venceu cinco provas, ficou em segundo em uma e em sétimo na outra.

Foi o segundo ano disputando o Gaúcho. No primeiro, ficou com o vice-campeonato.
“A prova mais emblemática do estadual foi em São Gabriel, na primeira etapa. Comecei vencendo”. Na última prova, no entanto, a moto estragou. Ainda assim não há muito a reclamar. Conseguiu terminar a prova, mas a moto não estava nas melhores condições. Além disso, foi um ano sem lesões, teve tombos, é verdade, mas nenhum com gravidade.

Ele também participou da primeira etapa do Sul-Brasileiro, disputada no Paraná. Estava em terceiro, brigando pela segunda posição da prova e a moto teve um problema elétrico na última volta. Ele teve que abandonar e não participou das outras duas etapas (em SC e no RS), pois não valia à pena, já que a primeira etapa havia sido perdida. Mas valeu a experiência.

Projeto ambicioso para 2019
Neste ano, Alex Alarcon Junior vai competir pelo Gaúcho, pelo Regional e pelo Sul-Brasileiro. “Principal objetivo é conquistar o Sul-Brasileiro, que não veio neste ano”. O piloto vai competir nas categorias VX2 Importada, Força Livre Nacional, Força Livre Importada e Nacional 4 Tempos.

“Não temos dinheiro para participar de todos os campeonatos que gostaríamos, como o Brasileiro, por exemplo. Desde os 20 anos de idade (está com 42) me envolvo com moto. Tenho uma oficina e agora vou dar suporte para o Alex. Não tenho ideia de voltar a competir”, comenta o pai Márcio Alarcon, que anunciou sua aposent

Família busca ajuda de patrocinadores para aumentar número de vitórias

adoria das pistas em 2018.

Eles estão em busca de patrocínios para Alex participar de outros campeonatos, incluindo o Brasileiro. As participações nas disputas são fundamentais. Por falta de tempo hábil, não há treinos. “Os treinamentos são as provas”, frisa Alex.
Os Alarcon contam com o apoio de Marcelo Flores “Bixo do Mato”, Fabrício Wening “Guga”, Everton Laux “Cheiroso”, Carlos Limberger, Marco Brilhar e Guilherme Salvi.

Deixe seu comentário