FOTO: SHE ESTRUTURAS/DIVULGAÇÃO

Uma das principais geradoras de ICMS do Município, empresa parou atividades em agosto

Foi protocolado na Câmara de Vereadores no fim da tarde dessa quinta-feira, dia 10, projeto de lei que concede incentivos fiscais à Hexion para que ela retome suas atividades em Montenegro. Em agosto, a planta da empresa no Distrito Industrial entrou em estado de “hibernação” por “condições adversas de mercado”, segundo justificativa da organização. Ela empregava 20 trabalhadores e, desde a inauguração, em 2010, sempre foi uma das principais empresas do Município em termo de arrecadação de ICMS.

Conforme o prefeito Kadu Müller, o incentivo da Prefeitura vai ser um diferencial, frente a outros municípios brasileiros onde a multinacional têm unidades, para que a planta seja mantida e volte às operações. “Os encargos, aqui no Estado, são maiores do que eles têm no Paraná (local com unidade) e isso faz com que deixe de ser competitivo aqui no Sul. Esse nosso incentivo municipal é pra que eles possam ter um diferencial”, comenta.

A Prefeitura oferecerá à Hexion isenção de 90% do IPTU da planta por cinco anos, o equivalente a uma arrecadação de R$ 78,3 mil. Em contrapartida, ela se compromete a reativar a produção local no prazo máximo de seis meses após aprovação; além de voltar a gerar, pelo menos, quinze empregos diretos e a investir R$ 16 mil na revitalização de espaços públicos.

“Há trabalho muito forte da Administração junto ao Estado, pra ter um incentivo maior; e é a nossa parte pra garantir a empresa no Município. A gente tem um sentimento de que está muito positivo pela manutenção da unidade”, adianta Kadu. O texto do projeto também referencia que o governo estadual oferecerá outros incentivos para a manutenção da planta.

Para construir a fábrica montenegrina, a empresa aportou 60 milhões de dólares em Montenegro e, na época, também chegou a receber o incentivo de isenção de IPTU. Ela trabalha com uma extensa gama de produtos químicos, resinas para madeiras, para fundição e diferentes resinas industriais. O complexo do Município chegou a colocar o Estado como um dos mais importantes polos exportadores de chapas de madeiras do Brasil. A sede da organização fica no estado norte-americano de Ohio.

Deixe seu comentário