Unidade tem 4.900 metros quadrados e capacidade produtiva de 30 mil toneladas/ano. FOTO: ILSA/DIVULGAÇÃO

Já começaram as atividades da segunda planta industrial da empresa ILSA Brasil no município de Portão. A organização já atua em 49 países e está há dez anos no Brasil, utilizando biotecnologia na produção de fertilizantes orgânicos e organominerais. A nova fábrica no Vale do Caí demandou um investimento de US$ 3 milhões, gerando 40 empregos diretos.

A unidade tem 4.900 metros quadrados e capacidade de produção de 30 mil toneladas/ano. A expectativa é que a maior parte da produção seja consumida no mercado interno. Alinhada com deferentes linhas de pesquisa, a ILSA utiliza um colágeno proveniente de peles e couros para criar seu fertilizante, aproveitando os resíduos da indústria coureiro-calçadista do Sul do país. O resultado é um produto de alta eficiência, que acarreta no aumento da produtividade dos agricultores.

Deixe seu comentário