Na Arquidiocese de Porto Alegre foi criado o canal TelePaz

Devido ao isolamento social, diversas iniciativas surgem como forma de solidariedade

Em meio a pandemia da Covid-19 diversas medidas de prevenção foram tomadas para evitar a propagação do vírus, dentre elas o isolamento social. Com isso, muitas pessoas tiveram de mudar a sua vida e rotina diária, trazendo também outras consequências como solidão e depressão. Pensando nisso, a Igreja Católica se mobiliza para prestar assistência neste momento.

Em Montenegro há quase três anos, a Pastoral da Ajuda tem como objetivo oferecer uma conversa aberta entre religioso e leigo. As atividades da Pastoral retomaram essa semana, e padres estão disponíveis para a escuta e aconselhamento na Catedral São João Batista, de terça a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30.

Vale ressaltar que não é uma confissão, mas sim uma conversa. Não precisa marcar horário, basta ir até a Catedral tomando todas as recomendações de prevenção e, principalmente, de coração aberto.

Mas para quem não deseja desabafar pessoalmente, a Arquidiocese de Porto Alegre lançou nessa segunda-feira, 18, o serviço telefônico TelePaz. A linha reúne uma rede de cerca de 50 voluntários, entre religiosos e leigos. O projeto busca oferecer uma pessoa disposta a escutar quem estiver passando por dificuldades e desejar desabafar, além de rezar em conjunto.

O TelePaz tem atendimento diário, inclusive em finais de semana e feriados, em três turnos (das 9h às 12h, das 15h às 19h e das 20h às 23h), pelo número (51) 3320-3800. Diferente de Montenegro, o serviço não será como uma forma de aconselhamento, mas sim escuta, e dependendo da conversa o voluntário poderá sugerir “elevar uma prece a Deus” ou a leitura de um trecho da Bíblia. O atendimento não é exclusivo para fiéis católicos; qualquer um pode telefonar. São aceitos telefonemas Nacionais e Internacionais.

Deixe seu comentário