Silva se emocionou ao agradecer à Carin e Geovani com forte aperto de mão

Ele chamou PM devido a discórdia comercial, e agentes perceberam que ele passava mal

O dia a dia da Patrulha Comercial do 5º BPM de Montenegro é agitado por desafios de toda a natureza. Na manhã desta quarta-feira, dia 5, a guarnição dos soldados Carin Gomes e Geovani dos Santos socorreu o aposentado Laureci Ferreira da Silva, de 75 anos. Ele teve mal súbito enquanto pedia auxílio à guarnição, argumentando que sofria cobrança indevida de uma loja.

A soldado Carin recorda que faziam a patrulha de rotina, quando na rua João Pessoa, próximo ao Bansirul, foram abordados por um homem indignado. Enquanto Silva relatava que o motivo da sua revolta era não ter chegado a um acordo com os funcionários, ele foi se alterando e ficando ofegante. Questionado, revelou que tinha uma doença pulmonar séria. Então os agentes determinaram que o mais importante no momento era sua saúde, interrompendo a ocorrência original.

“Ele estava completamente sem ar. Então colocamos ela na viatura e trouxemos para o Hospital”, descreveu Carin. Silva passou por exames e sessão de Nebulização. E quando recebeu alta, encontrou os dois policiais na porta da Emergência. Enquanto contava sua história, o idoso caiu nas lágrimas. “Eles foram 10! Me pegaram e vieram direto para cá”, recordou.

Ele lembrou ainda que foram os PM’s que perceberam que algo estava errado. Silva lamentou que os brigadianos não sejam mais valorizados, diante do trabalho que realizam. “Trabalham em vão. Algumas vezes correm atrás e prendem um vagabundo, e ele sai da delegacia antes do que eles”, comentou. O cidadão fez questão de tirar fotos com seus salvadores.

Patrulha Comercial se tornou rotina
Esta unidade especial da Brigada Militar (BM) cumpre rota entre as ruas centrais de Montenegro, com atenção aos estabelecimentos comerciais, bancários e de serviços. Entre outros casos, sua rotina é atendimento de crimes “furto mão grande” em lojas. Mas, o socorro em casos de saúde não é novidade. “Acontece até de ligarem para o 190, por que as ambulâncias do Samu nem sempre estão disponíveis”, explica Geovani.

Sua colega acredita que, em oito meses, Silva foi o quinto socorro médico da Patrulha. Entre eles, o salvamento de um bebê de 10 meses que havia se engasgado com leite, também realizado pela soldado Carin, então ao lado do soldado Dieferson Ferreira. O fato ocorreu em julho do ano passado, no bairro Panorama, e a policial realizou a ‘manobra de Heimlich’ ainda durante o deslocamento da viatura.

Deixe seu comentário