Para concorrer a recenseador, candidato deve ter nível fundamental completo, e para ACM e ACS, ensino médio concluído. Foto: Simone Mello/Agência IBGE Notícias

Em todo o Brasil, são mais de 200 mil vagas de trabalho temporário

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou nesta quinta-feira, dia 18, dois editais para contratar temporariamente 204.307 pessoas para trabalhar na organização e na coleta do Censo Demográfico 2021. São oferecidas 181.898 vagas para recenseador, 16.959 para agente censitário supervisor (ACS) e 5.450 para agente censitário municipal (ACM) em 5.297 Municípios do país. Os quadros de distribuição das vagas estão disponíveis para consulta no site do Cebraspe, empresa organizadora dos processos seletivos.

As inscrições para ACM e ACS começam nesta sexta-feira, dia 19, e vão até 15 de março. Já para recenseador, as inscrições serão realizadas de 23 de fevereiro, próxima terça-feira, a 19 de março. Para concorrer à função de recenseador, o candidato deve ter nível fundamental completo, e para ACM e ACS, ensino médio concluído.

No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova. A taxa de inscrição – de R$ 39,49 para os cargos de ACM e ACS e de R$ 25,77 para o cargo de recenseador – poderá ser paga pela internet ou fisicamente em qualquer banco ou casa lotérica. As provas serão realizadas em todos os Municípios onde houver vagas. Elas serão aplicadas no dia 18 de abril para ACM e ACS e no dia 25 de abril para recenseadores.

As vagas são temporárias e os contratos terão duração prevista de três meses para a função de recenseador e de cinco meses para ACM e ACS, podendo ser renovados de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária. A contratação temporária é regida pela Lei nº 8.745/1993.

Recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Foto: Licia Rubenstein/Agência IBGE Notícias

O agente censitário municipal (ACM) é o responsável pela coordenação da coleta do Censo 2021 na sua cidade. Já o agente censitário supervisor (ACS) supervisiona as equipes de recenseadores. As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e R$ 1.700 para ACS, com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias. Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais.

Já os recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Eles são remunerados por produtividade, de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido e o registro no controle da coleta de dados. De acordo com o IBGE, no hotsite do Censo 2021 haverá um simulador em que os candidatos poderão estimar a remuneração a ser obtida. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

Vagas na região

De acordo com os editais lançados pelo IBGE, há uma vaga para agente censitário municipal (ACM) em Montenegro, que também deve atender as cidades de Pareci Novo e São José do Sul, e uma para Brochier, que também atenderá Maratá. Já as vagas de agente censitário supervisor (ACS) há sete vagas para o posto de coleta que tem como sede Montenegro.

Já para o cargo de recenseador, há 62 vagas para Montenegro, seis para Brochier, três para Maratá, quatro para Pareci Novo e três para São José do Sul.

Deixe seu comentário