Hospital Montenegro, HM, atendimentos eletivos, dívida, UTI, Governo do Estado

O Hospital Montenegro 100% SUS encaminhou um comunicado, na tarde desta quinta-feira (15), informando que está iniciando o processo de retomada dos serviços em sua plenitude. Desde hoje, o atendimento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está operando com a capacidade máxima novamente.

“No entendimento da importância destes serviços para a saúde dos habitantes do Vale do Caí e demais regiões, informo que a partir da presente data estaremos retomando o funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva, que novamente passará a contar com sua capacidade máxima instalada de 10 leitos, assegurando assim a melhor assistência ao paciente crítico”, informou a nota assinada pelo diretor técnico do HM, Fabrício Pimentel Fonseca.

Os demais serviços que foram suspensos em função das dívidas do HM deverão ser retomados nos próximos dias, aos poucos, segundo a instituição. Além da redução no número de leitos, o Hospital suspendeu os atendimentos eletivos para reduzir custos.

O anúncio da regularização dos atendimentos da UTI foi feito após a confirmação do financiamento junto ao Banrisul, para quitar as dívidas do Governo do Estado com a instituição. O pagamento está sendo realizado através de uma linha de crédito obtida no Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados sem Fins Lucrativos (Funafir), a ser pago pelo governo em 18 parcelas até novembro de 2018.

O valor solicitado pelo HM ao Banrisul foi de R$ 15 milhões, referentes aos repasses de março, abril, maio, novembro e dezembro de 2016, e de janeiro e fevereiro deste ano. Uma das condições para a quitação da dívida do Governo Estadual, foi a redução no contrato da entidade o que, na prática, representou uma redução de R$$ 400 mil mensais nos repasses.

 

Deixe seu comentário