FOTO: SHE ESTRUTURAS/DIVULGAÇÃO

Planta estava parada desde agosto do ano passado

Notícia importante para a economia local, a Hexion está retomando suas atividades na fábrica do Distrito Industrial de Montenegro. Líder global no fornecimento de resinas termofixas, a organização com sede em Ohio, nos Estados Unidos, parou a produção na planta montenegrina em agosto do ano passado. Na época, justificou a decisão como reflexo de condições adversas de mercado em meio a pandemia de coronavírus.

“Após uma ampla requalificação de nossos associados e tomando todas as medidas apropriadas para garantir a segurança da planta, temos o prazer de retomar a produção”, destacou o presidente e diretor executivo da empresa, Craig Rogerson. “Temos um longo histórico em atender o mercado brasileiro e a planta de Montenegro é uma parte fundamental da nossa estratégia contínua para atender nossos valiosos clientes da América Latina.”

Rogerson pontua que o aumento da demanda por adesivos de madeira – produzido com as resinas da Hexion – foi fator chave para a decisão; um reflexo do aquecimento do setor moveleiro após os meses mais críticos da pandemia. O executivo também cita os esforços conjuntos de todos os stakeholders da região em prol da retomada das atividades. Desde o ano passado, Prefeitura, governo do Estado e outras organizações ligadas ao Distrito Industrial vinham trabalhando em alternativas para que a empresa voltasse à ativa.

A unidade montenegrina já está operando, mas retomando a produção aos poucos com a produção de resinas testes. A equipe de quinze profissionais que trabalharão na planta já está contratada; e a atividade ainda gerará entre 30 e 40 empregos indiretos. A organização esclareceu que, com a parada das atividades no ano passado, procurou manter o máximo dos funcionários ainda contratados; parte transferida para a planta de Curitiba e parte para manutenção da unidade que ficou inativa.

A fábrica de Montenegro tem localização estratégica para a empresa atender às indústrias da região que utilizam suas resinas na produção de painéis de madeira industrializada, como painéis particulados, compensado de nível interior e painéis de MDF. São esses, por sua vez, que são matéria prima da produção de mobiliários, molduras, embalagens e revestimentos, dentre outros.

A unidade foi inaugurada em 2010, com um investimento de 60 milhões de dólares; e a empresa é uma das principais do Município em termo de arrecadação de ICMS. Para a retomada das atividades, a Prefeitura oferecerá incentivo fiscal à organização – já votado e aprovado pela Câmara nessa quinta-feira, dia 4 – com isenção de 90% do IPTU da fábrica por cinco anos. Em contrapartida, além da geração de empregos e impostos, a Hexion irá investir R$ 16 mil na revitalização de espaços públicos.

Deixe seu comentário