Primeira reunião ocorreu ontem, na sede da ACI Montenegro/Pareci Novo. Hoje tem live com mais detalhes

Iniciativa reforça a importância do desenvolvimento da economia local para toda a comunidade

Lojas fechadas, eventos cancelados, serviços suspensos. A classe empresarial, da qual depende a geração de empregos, a arrecadação de impostos e o girar do ciclo da economia, sente um forte impacto da crise gerada pela pandemia da Covid-19. E com um olhar especial aos pequenos e médios empreendedores está nascendo em Montenegro uma campanha para ajudá-los.

O projeto é liderado pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços (ACI), o Sindilojas, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a secretaria municipal de Indústria e Comércio. Também estão no grupo de trabalho representantes dos empresários contábeis, publicitários, um advogado, a empresa Syonet e o Jornal Ibiá. E eles têm pressa para oferecer o auxílio. “Já tem gente que não vai conseguir retomar suas atividades. Então não podemos demorar muito tempo”, salientou o presidente da ACI, Karl Kindel. A primeira reunião oficial do grupo ocorreu na manhã desta quinta-feira, 16, e a ideia é ter o material pronto para dar início à campanha já na próxima semana.

Dentre as primeiras iniciativas está a ampla divulgação da importância do consumidor montenegrino apoiar as empresas locais, das quais depende o Município. Também serão feitas orientações aos empresários sobre as medidas de prevenção ao contágio da doença, dentre outras ações.

A médio prazo, o grupo vai passar a levantar indicadores da evolução da economia local junto à secretaria da Fazenda. Também, estudando os possíveis cenários da pandemia organizados pela secretaria de Saúde, quer preparar o empresariado para agir diante dos novos desdobramentos da contaminação. “Nós precisamos ajudar uns aos outros; e também mostrar como é importante apoiar o pequeno empresário neste momento”, pontua a diretora do Jornal Ibiá, Maria Luiza Szulczewski. Lica estará ao vivo nesta sexta-feira, às 15h, no Facebook do Jornal Ibiá, com representantes das entidades dando mais detalhes sobre o projeto.

Deixe seu comentário