O caso aconteceu na tarde desta sexta-feira, dia 25, quando o vendedor Paulo Barbosa recebeu em seu celular ligação de um número oculto. Um homem dizia ter sequestrado a filha do funcionário do Jornal Ibiá, enquanto outra pessoa, ou ele mesmo, se passava por uma adolescente em pânico pedindo ajuda.

Barbosa percebeu tratar se de um golpe, mas deu vazão a conversa enquanto a reportagem filmava o fato. O suposto sequestrador ordenava que ele fosse até um banco para realizar transferência bancária; e a todo o momento ameaçava executar a vítima com tiro de fuzil. Um trecho do diálogo pode ser conferido no vídeo em anexo.

Outra ordem do criminoso é que o telefone não fosse desligado. A orientação das autoridades é para que, antes de pegar qualquer resgate, seja averiguado o paradeiro da suposta vítima. Caso não se sinta seguro em desligar o telefone, peça para outra pessoa, com outro aparelho, localize o familiar.

Mas, caso tenha certeza que a pessoa está em segurança, ou sequer tenha um filho (familiar preferido dos golpistas), simplesmente desligue o telefone. Mas seja como for, em seguida registre Boletim de Ocorrência (BO) levando consigo o celular para que informações contidas, como o número que ligou, sejam acrescentadas na denúncia.

Deixe seu comentário