O veículo usado pelos ladrões foi abandonado e ambos fugiram para o mato

BROCHIER. Após roubar a vítima, homens abandonaram carro e fugiram para o mato

Um assalto trouxe medo aos moradores de Brochier nessa sexta-feira, 20. Foi a segunda vez que a mesma vítima é assaltada no mesmo local em 37 dias. Ao tentar escapar, os ladrões acabaram passando por uma viatura da Brigada Militar e iniciou-se a perseguição. Ao perceber que poderiam ser pegos, os indivíduos abandonaram o Fiat Pálio que usaram para o crime e saíram em disparada para o mato.

Por volta das 14h50min, a funcionária da casa lotérica saiu para ir ao banco. Quando se aproximava da ponte sobre o Arroio Brochier, na rua Irmãos Brochier, no Centro, um homem se aproximou e arrancou o dinheiro das mãos dela. O valor levado pelos meliantes não foi informado. Uma câmera de segurança registrou o momento da abordagem.

A imagem também mostra o sujeito entrando no carro e a polícia passando pelo automóvel em questão de instantes. A BM manobrou a viatura e seguiu o pálio até a rua Adolfo Afonso Kerber, próximo ao Campo do Juventude. Poucos metros à frente, já na parte de chão batido da estrada, o automóvel foi abandonado. Na pressa, as portas ficaram abertas e um dos elementos perdeu o boné.

A polícia fez buscas por várias áreas de mata por onde os bandidos haviam fugido, mas até o fechamento desta edição ninguém havia sido encontrado

Os policiais não conseguiram ver o local exato para onde a dupla disparou. Dona Maria Pilger estava dormindo na hora em que os bandidos deixaram o carro em frente à casa dela. “Eu ouvi os cachorros latindo e quando saí pra ver a polícia já estava aqui. Não vi pra que lado eles foram”, conta a senhora.

Maria ouviu um tiro nos fundos da propriedade, mas ela acredita que o mesmo não foi dado pelos foragidos, e sim pelo dono de alguma propriedade que percebeu a movimentação estranha em suas terras. A Brigada Militar afirma que não houve troca de tiros entre os policiais e os assaltantes.

Além da Brigada Militar de Brochier, o Pelotão de Operações Especiais (POE) e Polícia Civil estiveram no local e realizaram diversas buscas nas áreas onde suspeitava-se que os homens pudessem estar. A suspeita é de que tenham fugido em direção ao distrito de Pinheiro Machado ou Linha Tigre. Dona Maria não crê na primeira hipótese, pois eles teriam que passar por dentro do Arroio para seguir adiante.

Até o fechamento desta edição, nenhum dos bandidos havia sido encontrado. O veículo usado por eles possuia placas clonadas, e a perícia foi acionada. A proprietária da casa lotérica não estava no estabelecimento e seu celular estava na caixa de mensagens.

Primeiro assalto ocorreu no dia 13 de novembro
Por volta das 14h49min do dia 13 de novembro, a vítima do assalto havia sofrido com o primeiro crime. No dia, ela saiu à pé em direção ao Banco do Brasil carregando o malote, quando foi atacada na calçada sobre a ponte do arroio, ao lado do Parque da Expofesta.
Ela foi rendida por um homem, que descreveu como muito jovem – entre 15 e 20 anos – que portava um revólver. Com ele haveria outro sujeito ao volante de um automóvel, possivelmente um Fiat Siena de cor prata. Populares afirmam que a dupla fugiu em direção à Maratá (Vila Nova).

Deixe seu comentário