Presidido pelo deputado estadual Issur Koch, o grupo trabalha pela extensão da rodovia. Foto: Gustavo Rubert ALRS

Foi lançada no último sábado, 10, às margens da RS-240, onde deverá iniciar o traçado do novo lote de extensão da BR-448, em Portão, a Frente Parlamentar da Assembleia Legislativa que irá tratar do tema no Parlamento Gaúcho. Presidido pelo deputado estadual Issur Koch, o grupo de trabalho já atua ao lado da Câmara da Indústria Comércio e Serviços de Portão, CIC Caxias do Sul e Associação das Entidades Representativas de Classe Empresaria Gaúcha (CICS Serra), além da Prefeitura e Câmara de Vereadores de Portão. “O novo trajeto de 18,7 km será uma alternativa para enfrentarmos a tranqueira já existente hoje, planejarmos o futuro e garantirmos mais segurança no trânsito e eficácia no escoamento da produção”, destacou Koch.

O ato contou com a participação de deputados de diferentes partidos. Pepe Vargas (PT) lembrou que o sonho da 448 iniciou há mais de 10 anos como uma alternativa de desafogo para a Serra. Marcel van Hatemm (Novo) destacou o trabalho do ex-deputado Renato Molling, que presidiu a Frente na Câmara Federal na legislatura anterior e ressaltou a importância da mobilização regional. Lucas Redecker (PSDB), presidente da Frente na Câmara Federal, disse que o Brasil precisa fazer as obras em seu tempo. “Essa ainda não saiu, mas deveria ter sido executada há 20 anos como forma de evitar os prejuízos de agora”, sublinhou.

O secretário estadual dos Transportes, Juvir Costella, representou o governador Eduardo Leite no evento e manifestou o apoio do governo do Estado à obra. “Esse projeto terá impacto na vida de todos os gaúchos; não é apenas uma obra para o Vale do Caí ou a Serra Gaúcha”.

Prefeito de Montenegro, Kadu Müller, esteve presente. Foto: Gustavo Rubert ALRS

Entidades ao lado

Apoiadora do ato, a CIC Caxias do Sul enviou um caminhão em forma de out-door para manifestar a necessidade da extensão. “Estamos aqui para dizer o quanto queremos e estamos entusiasmados com a possibilidade de essa obra sair do papel”, colocou o diretor de infraestrutura da entidade, Delmar Perizzotto.

Dary Ângelo Pisseti, presidente da CICS Portão, lembrou que o DNIT autorizou, no final de junho, a ordem de reinício da Elaboração de Estudo de Viabilidade Técnico-Econômica e Ambiental (EVTEA) para o prolongamento da rodovia. “A previsão é que esses estudos estejam concluídos até o fim do ano. Nossa luta é para incluirmos o projeto, a partir do ano que vem, entre as prioridades do órgão para, entre 2021 e 2022, iniciarmos essa obra. Sem a mobilização de todos, cabe ressaltar, ela estava engavetada e tinha previsão de ficar parada até 2024”, apontou.

O prefeito Renato das Chagas e o presidente da Câmara, Diego Martins, agradeceram a presença das lideranças e prometeram manter a mobilização pela rodovia. “Portão tem dito sim todas as vezes que foi chamada a participar dessa iniciativa. Estamos engajados nesse trabalho ao lado da Assembleia Legislativa, governo do Estado e Congresso Nacional. Queremos essa estrada, que representará um novo tempo para a região e o Rio Grande do Sul”.

Deixe seu comentário