O Fera realizou seis partidas pelo Campeonato Estadual Inovação neste sábado, 10, no campo da Tanac. As categorias com os atletas maiores tiveram pela frente um adversário duríssimo, o Juventude, de Caxias do Sul. As equipes montenegrinas encaram os duelos de frente, mas pesou a melhor estrutura dos visitantes. No fim das contas, três derrotas, mas não faltou empenho dos nossos representantes na competição. Os garotos deixaram o gramado de cabeça erguida.

A categoria 2009 e o Sub-14 perderam pelo mesmo placar, 3 a 1. A gurizada nascida em 2007 sofreu a virada e saiu derrotada por 2 a 1.Nesta partida, o Fera saiu na frente aos 10 minutos. Juan Silveira invadiu área, tomou à frente da jogada e foi derrubado pelo zagueiro por perder o tempo da jogada e errar o bote. Juan mesmo bateu e mandou a bola no canto direito do goleiro Eduardo Jung. A partir daí, as melhores chances foram do adversário.

O Juventude só não abriu o placar graças a uma defesa espantosa do goleiro Yuri Vargas. O habilidoso Cauã fez grande jogada na linha de fundo se livrando da marcação três atletas a dribles e cruzou rasteiro para a área. Wágner chutou forte e o arqueiro salvou com o pé, mandando para escanteio. No intervalo, o responsável pela meta falou sobre o lance. “Nem eu achei que fosse pegar”, revelou.

No segundo tempo, o Juventude parecia com melhor preparo físico, talvez em razão de contar com alguns jogadores mais altos e fortes do que a maioria do elenco local. Na primeira chance, Yuri voou no ângulo superior esquerdo, em defesa plástica, para salvar boa cobrança de falta de Wágner. Ele ainda seria exigido mais algumas vezes.
A virada veio em apenas um minuto. O goleiro do Fera nada pode fazer quando Cauã Wendel mandou um torpedo de fora da área e estufou a rede ao 16. No lance seguinte, Yuri fez outra intervenção difícil, mas levou azar. A bola sobrou para Guilherme Finger, embaixo dos paus, guardar. Os montenegrinos não tiveram força para reagir e ficou nisso.

O treinador do Sub-10 e Sub-14 do Fera, Tiago Maratá, ressaltou a importância de enfrentar times da base de um adversário com estrutura profissional. O Juventude já foi Campeão da Copa do Brasil, do Gaúchão e esteve na Série A do Brasileiro. Além disso, traz jogadores das categorias iniciais de municípios de diversas regiões do Estado.“A experiência de jogar contra um time como o juventude, com a estrutura que eles têm, é importante. É uma outra realidade. Para nós, fazer um jogo competitivo, jogar bem contra uma equipe que tem muita qualidade é um dos pontos mais positivos. Isso nos deixa bastante orgulhosos e felizes”, comenta.

Outro exemplo disso foi a primeira partida da tarde do Sub-10. O duelo estava em aberto, 2 a 1 para o Ju, até os minutos finais. Quando, após cobrança de falta, o time de Caxias conseguiu sacramentar a vitória. O gol do Fera foi de Bruno Orth. Os visitantes marcaram com Rafael, Caio e Ramon. Pela Sub-14, os gols do Ju foram de Arthur da Silva no primeiro tempo, Lucas Grolli e um contra, no segundo. O de honra do Fera foi de Pedro Formigheri.

Gurizadinha vence as três partidas da manhã

Na manhã de sábado, os Fera teve três partidas pela competição estadual. Os montenegrinos encaram o Grêmio Flores da Cunha, também no campo da Tanac, e levaram a melhor em todas elas, inclusive com duas goleadas. O Os meninos nascidos em 2008 golearam por 4 a 0, o duelo pela categoria 2003/2004 foi 1 a 0 e o sub-13 fez 6 a 0.

Deixe seu comentário