Sondi Lutz tem quatro revistas lançadas e, na Feira, lançará seu primeiro livro

Sondi Lutz será a escritora homenageada pelos 21 anos dedicados à Biblioteca Pública

A 17ª Feira do Livro de Montenegro e 12ª do Vale do Caí acontecem entre os dias 2 e 5 de outubro na Praça Rui Barbosa. Nesse ano, a Feira do Livro tem a professora e escritora Célia Ávila como patrona e a também professora e escritora Sondi Lutz da Silva como homenageada. São importantes mulheres que marcaram a história da educação e da literatura no município de Montenegro.

A abertura oficial do evento está programada para hoje, 2, às 20h, com apresentação do Pocket Show de Neto Fagundes, “Os Contos do Nêgo Véio”, na Praça Rui Barbosa.

Para disseminar a cultura e a literatura entre a população, a programação do evento inclui bancas de livreiros, apresentações teatrais, espetáculos musicais e sessão de autógrafos com diversos escritores.

Oficinas e contação de histórias também são alguns dos atrativos da edição 2019. Confira a programação completa em https://jornalibia.com.br/destaque/feira-do-livro-praca-sedia-a-festa-dos-livros/.

Sondi Lutz: Uma vida dedicada à leitura
Sondi, a homenageada da Feira do Livro desse ano, tem 83 anos e pelo menos 21 dedicados a pesquisas na Biblioteca Pública Municipal Hélio Alves de Oliveira, onde se aposentou, fator que ela acha que pode ter incentivado na escolha da homenagem. Além disso, 27 anos de sua vida foram dedicados à atuação como professora e diretora na rede estadual de ensino.

O gosto pela leitura surgiu desde cedo, aos sete anos, quando recebeu de presente do pai João Amandio Lutz o livro “Fábulas de Monteiro Lobato”. Ela conta que sempre gostou muito de ler e escrever e que nunca pensou em receber recompensas pelo que faz. “Sempre fiz por amor, então ser a homenageada da Feira neste ano é muito agradável, muito mesmo. É bom ser lembrada. O convite me traz felicidade”, revela.

Com cerca de 40 anos de idade, surgiu a vontade de escrever seu primeiro livro, mas ela afirma que não achava estar preparada ainda. “Já era meu sonho, redigi vários textos para jornais aqui da cidade. Procurei pessoas para me orientarem e todas mandavam eu escrever o livro mas eu não achava que era a hora ainda”, afirma.

Revistas e o sonho do primeiro livro

Sondi resolveu lançar sua primeira revista, em 2014, o Ramalhete 1, que abrangeu assuntos da cidade de Montenegro. A escritora conta que, nessa primeira edição, a revista cita textos, ideias e poesias e que o sentimento era de realização. “Eu senti que portas estavam se abrindo e foi uma surpresa porque eu o escrevi muito sigilosamente, ninguém sabia e quando saiu todo mundo apreciou”, comenta.

Sondi afirma que sua vida não é apenas escrever. Pelas manhãs, ela toma um bom chimarrão, lê seu jornal e ouve rádio enquanto cuida das plantas que cultiva

Daí em diante, nunca mais parou. Já no ano seguinte, Sondi lançou o Ramalhete 2, que trata de assuntos do Estado do Rio Grande do Sul e, em 2016, foi o lançamento do Ramalhete 3, contando histórias do Brasil. A quarta edição do Ramalhete foi lançado esse ano e o assunto principal são as quatro escolas estaduais que Sondi trabalhou: Vitorina Fabre, Estação Vitória, Aurélio Porto e Adelaide Sá Brito. Para Sondi, essa obra lhe deu muito prazer em escrever, pois ela pôde perceber as mudanças nas escolas desde que começou a trabalhar. “Quando eu comecei não tinha luz, água. Agora é tudo muito diferente”, pontua.

Depois de anos se preparando, pesquisando, lendo e adquirindo conhecimentos, Sondi vai realizar o sonho do lançamento de seu primeiro livro, o Ramalhete 5, às 18h30min dessa quinta-feira, 3, na Feira do Livro. Esse, por sua vez, conta a história de sua avó, Anna Preussler, imigrante da Áustria ao Brasil e sua irmã gêmea Augusta, que ficou no país após a vinda de Anna.

Quando questionada sobre a possibilidade de novas edições de revistas ou livros, Sondi é misteriosa: “Vou deixar em aberto, pode ser que outros Ramalhetes venham por aí, mas vou dar uma relaxada agora, descansar um pouco”, sublinha. Afinal, lançar uma revista e um livro no mesmo ano não é para qualquer um, né?

Confira as atividades do primeiro dia de Feira
02/10 – Quarta-feira
19h – Animação Cultural com “Circo Jardim”
19h – Apresentação Musical – Grupo de Jazz Fundarte
20h – Abertura Oficial
Fala da Patrona – Célia Ávila
Pocket Show com Neto Fagundes em “Os Causos do Nego Véio”

Deixe seu comentário