Foto:PC

Devido a uma falha na interpretação do texto publicado pelo Jornal Ibiá, na tarde dessa quinta-feira, 23, alguns leitores confundiram o inspetor da Polícia Civil Alisson Castilhos com o motorista da Saveiro que arrastou um cão pelo asfalto, em Montenegro. Desde o dia do ocorrido, o inspetor passou a receber mensagens, via redes sociais, de cidadãos que não entenderam que ele foi o responsável por identificar o condutor da caminhonete.

Assim que soube do vídeo que estava circulando nas redes sociais, Alisson se deslocou da 1ª Delegacia de Polícia (DP) para dar início a apuração dos fatos. Em poucos minutos o inspetor localizou o automóvel e o cão, e tomou as medidas cabíveis para aquele momento.

 

Saiba mais sobre o caso

Um vídeo feito na rua Dr. Bruno de Andrade, na volta do Morro São João, em Montenegro, na tarde dessa quinta-feira, 23, causou revolta entre a população local. Nas imagens, um cachorro é arrastado por uma caminhonete Saveiro.

O animal foi amarrado com uma corda de cerca de um metro e não conseguia acompanhar a velocidade do carro, se arrastando pela pista. A Saveiro só para quando um outro condutor chama a atenção do motorista.

O setor de Investigação da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Montenegro foi informado sobre a situação, pela reportagem do Jornal Ibiá, e conseguiu localizar o veículo e o animal. O motorista disse ao comissário de polícia Alisson Castilhos que não sabia da presença do cão amarrado em seu veículo e que, ao ser avisado por populares, parou o carro.

“Ele socorreu o cachorro e o levou até seu estabelecimento comercial. Nós pegamos o cão e levamos ao veterinário, o animal foi medicado e agora está na delegacia”, contou o investigador, na tarde de ontem. Segundo Alisson, o homem não era o dono do cachorro, mas quer ficar com ele. O cão chegou a ser entregue ao condutor, mas após a interferência de voluntários de entidades de defesa dos animais, o cão batizado de Chico foi entregue aos cuidados da Amoga.

 

Deixe seu comentário