Autoridades marataenses buscam verbas para solucionar alagamentos. FOTO: Prefeitura de Maratá

Em Brasília, o prefeito Fernando Schrammel e o vice-prefeito Gilberto Martins buscam parceria com o Governo Federal para solucionar um problema que há muito tempo prejudica os marataenses: as cheias do Arroio Maratá e outros cursos d’água. Em épocas de chuvas, é comum o alagamento de ruas da área central da cidade em razão da inundação. Além de bloquear o trânsito, as cheias também causam prejuízo, invadindo residências, comércios e até mesmo o Colégio Estadual Engenheiro Paulo Chaves. Comunidades do interior também sofrem com a subida dos córregos.

Durante sua agenda na capital do país, as autoridades marataenses entregaram no Ministério da Integração Nacional um ofício no qual é apresentado o projeto de alargamento de arroios em Maratá. Para viabilizar a proposta, o Município solicita R$ 1 milhão. Conforme o documento, os alagamentos ocorrem pelo fato de os arroios da cidade estarem bastante estreitos e inadequados para o recebimento de grande volume pluvial.

A agenda de Fernando e Gilberto em Brasília termina hoje. Durante a viagem, as autoridades de Maratá receberam a notícia de que o deputado federal Renato Molling (PP) destinou R$ 250 mil em emenda parlamentar para a conclusão do ginásio da comunidade de Macega. O recurso será usado para o fechamento do prédio e construção de banheiros. A deputada federal Yeda Crusius (PSDB) também garantiu uma emenda de R$ 250 mil para o Município. A verba deverá ser utilizada para adquirir uma escavadeira hidráulica.

Cheias do Arroio Maratá cobrem ruas centrais da cidade e invadem residências, estabelecimentos comerciais e escolas
CRÉDITO: Prefeitura de Maratá

Além disso, a comitiva participou de uma reunião com o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, para tratar da conclusão da Transcitrus. O prefeito de Montenegro, Carlos Eduardo Müller, o Kadu, também participou deste encontro. Conforme Fernando, todos os recursos que faltam para finalizar as obras na rodovia devem ser empenhados nos meses de março e abril deste ano.

Deixe seu comentário