Daer já solicitou para que a empresa responsável inicie os trabalhos de recuperação da ERS-411. Na tarde de ontem, 18, ainda não havia máquinas no local

Como havia adiantado o secretário estadual de Logística e Transportes Juvir Costella, o governador Eduardo Leite anunciou na tarde de segunda-feira, dia 17, a liberação de verba para a intervenção em diversas rodovias estaduais do Rio Grande do Sul. Entre as vias agraciadas está a ERS-411, que desde outubro de 2017 faz com que usuários sofram com um trecho de cerca de dois quilômetros de extensão na Costa da Serra, em Montenegro, em péssimas condições de trafegabilidade em razão de obras paralisadas.

Buracos e desníveis aparecem em diversos trechos da rodovia. Este é um dos problemas enfrentados por motoristas e que deve ser solucionado com as obras

Conforme dados divulgados pelo Estado, R$ 1 milhão será destinado através da Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico (Cide) para recuperação do traçado e outros R$ 1.454.657,34 serão destinados para a rodovia que liga Montenegro, Brochier e Maratá através do Programa de Conserva Pavimentada. Somados, os recursos atingem quase R$ 2,5 milhões. De acordo com o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), o valor anunciado será utilizado para a conclusão das obras no trecho de Costa da Serra e também para a manutenção da rodovia.

A autarquia reforça que já solicitou que a empresa responsável inicie os trabalhas e aguarda a mobilização da mesma. Em visita à ERS-411 na última quinta-feira, dia 13, o secretário Juvir Costella garantiu a prefeitos da região, vereadores montenegrinos e lideranças locais que a obra iniciaria antes do dia 23, domingo. A promessa foi feita após questionamento do empresário Fernando Reidel, que lembrou que o tráfego na rodovia deve aumentar neste fim de semana em razão da festa de São João da comunidade de Macega, em Maratá, que costuma atrair grande público e acontece dia 23.

Investimento total é de R$ 301,4 milhões em todo o RS

O chamado pacote de investimento em estradas tem recursos disponibilizados pelo Estado e pelo Bando Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Após análise por técnicos do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), foram priorizados trechos em piores condições, demandas judiciais, pagamento de dívidas do exercício anterior e a continuidade de obras mais próximas da conclusão.

“Tivemos como prioridade, nos primeiros meses, o que mais nos toca, a saúde. Agora, vamos priorizar as estradas”, disse Leite
FOTO: Divulgação/Palácio Piratini

Serão R$ 301,4 milhões aplicados em 2019 para qualificar o sistema rodoviário estadual. Mais da metade dos investimentos, cerca de R$ 170 milhões, sendo R$ 136 milhões liberados pelo Tesouro do Estado e outros R$ 34,4 milhões via Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico (Cide), estão distribuídos entre as 17 superintendências regionais do Daer. Os R$ 131 milhões restantes serão investidos na retomada de uma das obras prioritárias do Estado: a duplicação da ERS-118. O recurso foi descontingenciado pelo governo junto ao BNDES graças ao investimento anunciado pelo Estado na conclusão de acessos municipais.

Essa obra, que tem um total de 21,5 quilômetros iniciando-se no entroncamento da ERS-118 com a BR-116, em Sapucaia do Sul, e se estende até o entroncamento com a BR-290, a Freeway, em Gravataí, é tratada como fundamental para o desenvolvimento econômico do Estado e para a mobilidade na Região Metropolitana. Até agora, já foram investidos mais de R$ 200 milhões na duplicação e cerca de 70% das obras estão finalizadas.

Outras rodovias da região beneficiadas

No pacote de investimentos, aparece a disponibilização de verbas para outras importantes rodovias da região. A ERS-122, que liga o Vale do Caí à Serra Gaúcha, terá investimento de R$ 3,3 milhões para a conservação da rodovia num trecho de 21 quilômetros entre São Vendelino e Farroupilha. Outros R$ 2.608.638,14 serão disponibilizados via Programa de Conserva Pavimentada para a ERS-446 no traçado entre São Vendelino e Carlos Barbosa.

Em São José do Hortêncio, serão pagos R$ 1,5 milhão para a conclusão da drenagem e parte da sinalização da VRS-874, que liga o município a São Sebastião do Caí. Além disso, também foi anunciado o pagamento de R$ 281.896,27 para São Pedro da Serra referente à pavimentação da rua Nicolau Griebeler com blocos de concreto. Essa obra já está concluída e teve um valor total de R$ 352.370,33, sendo que a Prefeitura pagou 20% de contrapartida.

Deixe seu comentário