Legenda: Para as celebrações farroupilhas, animais apenas do próprio município estão dispensados de GTA Foto: Arquivo Jornal Ibiá

Os festejos da Semana Farroupilha no Rio Grande do Sul ocorrerão por diversas cidades do Vale do Caí. E as organizações dos eventos e proprietários de equinos precisam prestar atenção ao regramento para a participação dos animais nas festividades. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) esclarece que a apresentação de exames de sanidade são obrigatórios em todos os eventos.

Manter o controle sobre a sanidade do rebanho é importante para o Rio Grande do Sul alcançar o objetivo de ser declarado zona livre de mormo pelo Ministério da Agricultura. Para as celebrações farroupilhas, animais apenas do próprio município estão dispensados de Guia de Trânsito Animal (GTA) em eventos não registrados. Quando houver animais de fora do município, é obrigatória a apresentação de GTA. Nos dois casos, serão exigidos os exames sanitários obrigatórios.

A Seapdr acompanha no ministério o processo para evolução do status sanitário, para retirada da exigência do exame de mormo. A Seapdr aguarda definições sobre o inquérito e a amostragem de equinos, para verificar a ausência da doença nos animais do Estado. O passo seguinte será uma solicitação de auditoria do ministério, para avaliar o cumprimento das condições técnicas exigidas.

O Rio Grande do Sul conta com programas oficiais para o mormo e a anemia infecciosa. O último caso de mormo ocorreu em julho de 2017. A anemia infecciosa teve registro de 16 casos no primeiro semestre de 2019.

Deixe seu comentário