Após atingir Terezinha, motorista fugiu sem prestar socorro

Trânsito. Terezinha Isabel da Silva, 51 foi atropelada e não recebeu socorro

Terezinha Isabel da Silva

“É um absurdo, mas fazer o quê? É muito difícil. Um cuidava do outro, éramos só eu e ela”. O desabafo é do operador de máquinas Evaldino Júnior da Silva, 28 anos. Ele perdeu a mãe, Terezinha Isabel da Silva, 51, vítima de um atropelamento na RSC-287, em Montenegro, na noite de terça-feira, 25. O fato ocorreu no quilômetro 7 da rodovia, próximo ao Frigonal.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas Terezinha não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ela trabalhava como faxineira em diferentes casas e era moradora de Costa da Serra, onde era vizinha do filho.

A vítima estava com uma bicicleta transitando pelo acostamento da rodovia no sentido Montenegro/Triunfo quando foi atingida por um veículo não identificado. O autor do crime não parou para prestar socorro.

Revoltado, como não poderia deixar de ser, Evanildo tem a esperança de ver o responsável pela morte da mãe punido. “Espero que seja feita Justiça”. Ele inclusive recorda que a mãe já havia sido vítima de outros atropelamentos, porém sem gravidade.

A cerimônia de despedida ocorre hoje, no Cemitério Municipal de Montenegro, às 9h. O velório aconteceu na Capela São João. O atropelamento de Terezinha foi o segundo registrado em Montenegro naquela noite do dia 25. O primeiro aconteceu no quilômetro 26 da ERS-124, próximo à rótula da Atacadão Via II. Nesse caso, um pedestre foi atingido por um caminhão.

De acordo com relato do motorista e de testemunhas, a vítima, de 40 anos, tentou atravessar correndo no sentido Centro/bairro quando houve o choque com o Mercedes Benz 1218. Ele foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital Montenegro (HM).

Mas, por sorte, o homem sofreu apenas ferimento leves e recebeu alta a 0h45min de quarta-feira, 26. Esse condutor prestou socorro à vítima e fez o teste do etilômetro, que deu resultado zero.

Na BR-386, mas em Nova Santa Rita, foi houve outro incidente como esse no mesmo dia. O atropelamento aconteceu na altura do quilômetro 436, próximo a Nova Santa Rita. O homem foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Canoas, com fratura em uma das pernas.

A falta de prestação de socorros a vítimas depois de acidentes de trânsito tem chamado a atenção em Montenegro. Com o caso de Terezinha somam-se pelo menos seis registros desde agosto deste ano. Nessas ocorrências, se identificado pela Polícia, o infrator é enquadrado no artigo 176 do Código Brasileiro de Trânsito, com multa de R$ 957,70 e suspensão do direito de dirigir.

Outro fato importante é que, além de ser um ato de compaixão, de responsabilidade e de humanidade, permanecer no local e socorrer a vítima evita a prisão. O assunto foi destaque no Ibiá do dia 21 de setembro.

Deixe seu comentário