Horário de Verão pouco interferiu na programação dos alunos, que foram precavidos, chegaram cedo e com tranquilidade aos locais de prova

Centenas de candidatos ficaram atentos à mudança para o horário de Verão e chegaram cedo aos locais de prova

Foi dada a largada para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 em todo o Brasil. Foram cerca de 5,5 milhões de pessoas inscritas para o teste, que começou ontem, 4, com questões sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias. Além disso, os estudantes fizeram a famosa e temida redação.

Na Escola Estadual Técnica São João Batista, 572 candidatos de várias cidades da região estavam aptos a realizar a prova. Muitos cehgaram ao local bem antes da abertura do portão, que ocorreu ao meio dia. Laís Daniele Cerveira, 18 anos, foi uma das candidatas que se adiantou para não chegar atrasada. Todo o esforço era para não perder o primeiro dia de provas.

Leonice Flores acompanhou a filha Laís Cerveira até a escola como forma de oferecer apoio e incentivo. Elas estavam confiantes no resultado

Segundo Laís, que estuda no 3º ano do Ensino Médio, o seu objetivo principal com o teste é tirar uma boa nota e conseguir entrar em uma Universidade Federal ou, talvez, tentar bolsa em uma particular. Ela deseja cursar faculdade em Medicina Veterinária. A jovem estudou tanto na escola, quanto em casa. Em relação a mudança de horário, que preocupou muitos estudantes e seus pais, a jovem diz que se confundiu um pouco, mas o despertador foi adiantado em uma hora para não ter problemas.

A prova não era a preocupação de Laís Cerveira, mas o tema da redação trazia grande expectativa. Confiante, Leonice Maria Flores, 50 anos, acompanhava a filha Laís no portão da escola São João. “Estou aqui para dar apoio. Minha filha é esforçada e sei que ela é muito capaz nos estudos”, acredita Leonice.

Luan chegou minutos antes do portão fechar. O jovem tenta bolsa para o curso de Ciências da Computação e não foi afetado pelo novo horário

Faltavam cinco minutos para o portão fechar quando o estudante Luan Reinheimer, 22 anos, chegou para a prova. Pretendendo uma bolsa de estudos para Ciências da Computação na Unisinos, o jovem afirma que a mudança do horário não interferiu para a realização da sua prova.

Enquanto a equipe fechava o portão, uma candidata chegava apressada, em uma motocicleta azul, na carona da mãe. No incentivo dos fiscais e da coordenação do Enem no São João Batista, a jovem conseguiu entrar quando faltavam poucoss segundos para ninguém mais entrar na escola. Para felicidade geral, ela conseguiu.

Redação trouxe tema atual e bastante abrangente
O tema da redação do Enem 2018 foi divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) logo após o início da prova. Os candidatos, muitos deles que nasceram na era da tecnologia da informação, foram desafiados a escrever sobre algo que lidam diariamente, a internet.

Natani foi a primeira aluna a deixar a escola São João Batista. Ela apontou dificuldades em montar a estrutura do texto da redação

“Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet” foi o tema proposto neste ano. Por ser muito abrangente, professores especialistas destacam que os candidatos precisaram de atenção aos textos de apoio para não sair da proposição do tema e zerar a redação.

Estudante do curso técnico de Engenharia de Alimento, Natani Martins, 24 anos, foi a primeira a sair da escola São João, às 15h35min. A jovem relatou que a prova foi mais difícil que imaginou, em especial a redação. “Pra mim a redação foi mais complicada, não pelo tema, mas para estruturar o que foi proposto”, aponta.

Agora, Natani se prepara para a próxima etapa, que acontece no domingo, 11, para conseguir tirar uma boa nota e ter êxito na busca pela bolsa de Medicina. “Pretendo cursar na PUC ou na Unisinos”, afirma.

Deixe seu comentário