Ocupações de pedreiro e de servente de obras estão entre as 10 que mais criaram novos empregos na microrregião de Montenegro, informa o Caged

Subiu. Ano passado teve saldo de 1.670 novos empregos criados na região

Após três anos de índices negativos na criação de emprego formal, a microrregião de Montenegro – que integra os 20 municípios do Vale do Caí mais Poço das Antas – voltou a registrar crescimento no número de carteiras assinadas. Em 2018, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério da Economia, a região teve um saldo positivo de 1.670 admissões. É o melhor índice em cinco anos. O Brasil encerrou 2018 com saldo positivo de 529,5 mil empregos formais.

A última variação positiva na região – e no Brasil – havia sido registrada em 2014, quando foram criados 1.405 novos empregos formais. Em 2015, 2016 e 2017, o saldo foi sempre negativo. O pior índice foi o de 2015, quando houve 2.414 desligamentos a mais que admissões.

Maior cidade do Vale do Caí, Montenegro foi o Município com melhor saldo entre admissões e desligamentos em 2018: 1.079. O segundo melhor desempenho foi registrado em Bom Princípio, onde houve um saldo positivo de 282 novas carteiras assinadas. O pior índice foi em São Sebastião do Caí onde ocorreram 62 desligamentos a mais que admissões.

A ocupação que apresentou o melhor balanço entre admissões e desligamentos foi a de alimentador de linha de produção, com 525 novos empregos criados. Na outra ponta, o setor calçadista foi um dos que mais fechou vagas na região. O saldo, de acordo com o Caged, é de 60 desligamentos a mais do que admissões para os cargos de costurador de calçados e de trabalhador polivalente da confecção de calçados.

O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc) e prefeito de Maratá, Fernando Schrammel, diz que os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados mostram que a região está crescendo. “O emprego é a base de tudo. É muito importante aumentar a quantidade de pessoas empregadas. Assim, nosso povo terá mais oportunidades e uma vida melhor”, argumenta.

Corede destaca crescimento acima da média
Para o presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) do Vale do Caí, Alzir Aluisio Bach, os dados positivos apresentados pelo Caged significam que a região está voltando a ter um ritmo de desenvolvimento. “A gente vê que houve um crescimento bem acima da média estadual e da média nacional”, afirma. Segundo Alzir, a região apresentou um crescimento de 3,11% no quesito emprego, enquanto que o Rio Grande do Sul apresentou um avanço de 0,66% e o Brasil de 1,11%.

“Uma questão que ainda preocupa é que esses índices não são homogêneos entre os 21 municípios. Alguns têm se destacado mais enquanto que outros têm tido um desempenho até negativo”, comenta o presidente do Corede. Ele observa que, somados os números, Montenegro, Bom Princípio e Portão são responsáveis por mais de 80% do total de empregos gerados na região em 2018. “Mas, de um modo geral, o resultado é positivo”, avalia.

Conforme Alzir, a perspectiva é ver o Vale do Caí crescer ainda mais. “A gente percebe sempre que a questão do emprego já mostra antecipadamente como foi o ritmo de desenvolvimento econômico da região”, aponta. Além disso, ele aposta na expectativa positiva que há com os novos governos estadual e federal. “Que continuemos nesse ritmo e continuemos num crescimento. É importante recuperar principalmente aqueles empregos que foram perdidos nos anos de 2015, 2016 e 2017”, reforça.

As 10 ocupações com piores saldos

Ocupação                                                         Saldo

Costurador de calçados…………………………………..-60
Trabalhador polivalente da confecção de calçados….-60
Preparador de calçados…………………………………..-59
Costureira de peças sob encomenda…………………..-48
Retalhador de carne………………………………………-29
Costureiro na confecção em série………………………-29
Operador de máquina de usinar madeira……………..-28
Gerente administrativo…………………………………..-26
Pedreiro de edificações…………………………………..-26
Vendedor de comércio varejista………………………..-22
Fonte: Caged

As 10 ocupações com maiores saldos

Ocupação                                                        Saldo

Alimentador de linha de produção……………………..525
Faxineiro……………………………………………………386
Auxiliar de escritório……………………………………..174
Assistente administrativo……………………………….143
Pedreiro……………………………………………………..84
Desossador………………………………………………….82
Porteiro………………………………………………………80
Recepcionista……………………………………………….71
Atendente de lojas e mercados………………………….71
Servente de obras…………………………………………59
Fonte: Caged

Deixe seu comentário