Atendimentos já foram realizados nesta semana

Aos poucos, o serviço de emissão das carteiras de identidade já está sendo retomado nas dependências do Sine Montenegro. Ex-servidor da Polícia Civil, Josué Luis Kuhn foi nomeado pelo Estado para assumir o trabalho e, após a conclusão dos cursos da área, já começou a trabalhar, emitindo os documentos ainda em fase de testes.

O setor não tem os dois estagiários prometidos, que estão em fase de contratação. Sozinho e ainda aguardando alguns equipamentos para a melhoria dos processos, Kuhn está atendendo conforme a demanda, mas sem a distribuição de fichas. “Se começar a distribuição de fichas, aí é um compromisso”, coloca.

A orientação é que, quem não tenha urgência, aguarde mais um pouco até a normalização do atendimento. Nessa fase de experimentação, o servidor está trabalhando nos horários do Sine, das 8 às 12h e das 13h às 16h. A reportagem acompanhou um dos atendimentos na manhã desta terça-feira, 16, e o processo levou cerca de 30 minutos.

A emissão normalizada das carteiras de identidade, de fato, não tem data para iniciar. Depende ainda da vinda dos estagiários e de suas capacitações. A promessa é que, com a equipe completa, o setor funcione das 7h30 às 16h, sem parar ao meio dia. Neste caso, com 40 fichas distribuídas diariamente. “Conforme a equipe for pegando a prática, aí pode até chegar a 50 por dia”, prevê Kuhn.

A sala onde é oferecido o serviço foi reformada e novos e mais modernos equipamentos chegaram para a emissão dos documentos. De lá já sai o modelo novo, lançado em março em todo o Rio Grande do Sul, e que conta com QR Code e a possibilidade da informação de dados extras, como o nome social, o número da Carteira Nacional de Habilitação, do Título de Eleitor, o tipo sanguíneo, dentre outros.

Roque da Rocha, coordenador do Sine; Josué Luis Kuhn, servidor que assumiu as emissões; vereador Felipe Kinn da Silva; e Zeu Selbach. Grupo se reuniu para anunciar a novidade

Espera foi de quase nove meses

O Posto de Identificação do Município foi fechado no dia 27 de julho de 2018. O servidor estadual que realizava o serviço se aposentou e, na época, não havia profissional para a reposição.

O vereador Felipe Kinn da Silva (MDB) acompanhou as tratativas desde o início, promovendo reuniões com o governo do estado para a volta do serviço. Vendo a gradual retomada dessa semana, ele define a busca pela normalização como “a maior briga”.

“Nós imaginamos que fosse voltar antes, mais aí veio eleição, teve segundo turno, a troca de governo. Tudo isso foi atrapalhando”, explica. Logo que houve a interrupção, tentou-se uma nomeação, mas, as regras do período eleitoral impediram que ela fosse efetivada. Kinn avalia que o novo governador tem sido bastante criterioso com as nomeações, por isso houve ainda mais demora.

SAIBA O QUE LEVAR PARA EMITIR A IDENTIDADE

  • Solteiros – Certidão de Nascimento original e legível ou cópia autenticada por tabelionato (autenticação deve ser original);
  • Casados/viúvos – apresentar Certidão de Casamento original e legível ou cópia autenticada por tabelionato (autenticação deve ser original);
  • Separados judicialmente ou divorciados – apresentar Certidão de Casamento com a respectiva averbação original e legível ou cópia autenticada por tabelionato (autenticação deve ser original);
  • Naturalizados: certificado de naturalização, com portaria atualizada, original ou cópia autenticada;
  • Filhos de pai ou mãe brasileiros nascidos no exterior: Certidão de nascimento original;
  • Brasileiros casados no exterior: Certidão de casamento original;
  • Menores de 16 anos: além de apresentar a Certidão de Nascimento original, devem estar acompanhados de uma das seguintes pessoas: mãe, pai, avô(ó), guardião(ã), tutor(a), curador(a), e estes deverão portar a sua Carteira de Identidade.
    – Não é necessário levar fotos.

Importante: os documentos apresentados devem ser originais ou cópias autenticadas por tabelionato, legíveis, em bom estado de conservação e não podem conter rasuras ou estarem plastificados.

Deixe seu comentário