Transmissão de cargo ocorre às 17h no Salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini - Foto: Alex Rocha/Palacio Piratini

Eduardo Leite, o 39º governador do Rio Grande do Sul e um dos mais jovens a assumir o posto, tomou posse na tarde desta terça-feira, 1º de janeiro de 2019. A tradicional cerimônia teve início na Assembleia Legislativa. O cronograma de posse teve início por volta das 16h, em uma sessão solene da Assembleia Legislativa. Assim, Eduardo Leite e seu vice, Ranolfo Vieira Junior, assinaram o termo de posse. No discurso Leite citou a mudança iminente em todas as áreas e em todos os lugares.

Governador falou em “choque inicial” a partir do primeiro dia de mandato para mudar situação financeira do Estado. Foto: reprodução YouTube

“O mundo está mudando e nós precisamos mudar junto. Precisamos acompanhar a velocidade dessa mudança. (…) E não apenas nas urnas, mas na vida das pessoas”, disse Eduardo Leite. O novo gestor do Estado falou ainda em união e deixou claro que pretende fazer um governo de todos e para todos os gaúchos. “Parece que a cultura é de esquerda. Eficiência é de direita. Não são! Ambas são pautas de Estado. Não importa em quem votaram”, completou o chefe do Executivo gaúcho pelos próximos quatro anos.

Eduardo Leite falou do tema que mais preocupa os gaúchos: as finanças do Estado. Prometeu para já no dia 2 de janeiro iniciar o que chamou de um “choque inicial” na gestão financeira do Rio Grande do Sul. “Governo que gasta mais do que arrecada empurra para as gerações futuras uma conta. E a conta chegou. Enfrentamos uma das piores situações financeiras do País. Vamos agir já amanhã (dia 2 de janeiro) com a primeira reunião com secretariado para a realização de decretos emergenciais que visarão reduzir o custeio do Estado. Um choque inicial para as reformas que ocorrerão ainda nos primeiros 100 dias de governo”, disse no discurso. Porém, garantiu que seu governo irá além. “Governar na é apenas gerenciar o caixa do Estado. É melhorar a vida das pessoas”, concluiu.

Na sequência ainda haverá a transmissão de cargo – quando José Ivo Sartori passou oficialmente o posto a Leite – no Palácio Piratini. Após subir as escadas do Palácio Piratini e chegar ao Salão Negrinho do Pastoreio e ser recepcionado por Sartori, Leite recebe oficialmente o cargo. A cerimônia conta, ainda, com participação da banda da Brigada Militar, que tocou os hinos Nacional e do Rio Grande do Sul. A solenidade tem mais de 2 mil convidados, compostos por autoridades, representantes de instituições e familiares do governador e seu primeiro escalão.

 

Deixe seu comentário