Milhares de alunos da rede municipal de ensino retornaram à rotina escolar nesta segunda-feira, com recepções especiais

Reencontros, curiosidades, novidades e muita interação. Na manhã desta segunda-feira, as escolas municipais de Educação Infantil e de Ensino Fundamental de Montenegro deram o pontapé inicial para o ano letivo de 2017. Ao todo, 7,5 mil estudantes retornaram à rotina escolar ontem na cidade. O começo das aulas é sempre muito aguardado pela garotada e o Ibiá acompanhou de perto a largada de três escolas do município.

A reportagem esteve na Emma Ramos de Moraes, no bairro Estação, na José Pedro Steigleder, no bairro Senai, e na Dr. Walter Belian, no bairro Rui Barbosa, para conferir como foi a recepção aos alunos e o que a meninada espera do ano letivo que se iniciou ontem. Em todas, a alegria pelo reencontro com colegas e professores acendeu o sorriso no rosto da garotada.

boneca, Nina, alunos, Marjory, Nícolas
Boneca Nina e alunos Marjory e Nícolas gostaram muito do primeiro dia

No Walter, boneca Nina foi a maior atração do primeiro dia
Com 902 alunos matriculados, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Dr. Walter Belian fez reformas durante as férias para receber os alunos da melhor forma possível nesta segunda-feira. Logo na entrada do colégio, no saguão, um painel com mensagens de estímulo dos pais dos alunos recepcionava os estudantes. Além dos desejos de boas-vindas, os pais escreveram sobre suas expectativas em relação aos filhos para o ano letivo de 2017.

Para ajudar na interação dos recém-chegados com a escola e com os docentes, a professora Gina Samanta Oliva, 30 anos, vestiu-se de boneca, a Nina, e realizou várias atividades com os estudantes. “Primeiro dia bem movimentado. A gente fez um tour com o primeiro ano para eles conhecerem o espaço escolar. Realizamos brincadeiras e todos receberam pirulitos”, disse Gina.

Além de boneca e professora, Gina também é mãe do pequeno Nícolas Pierre Oliva Dantas, o Nino, 7 anos, estudante do 2° ano. Feliz em retornar à escola, o garoto conta o que mais gostou no primeiro dia de aula. “Foi bem legal. Gostei de fazer um trabalho de um esqueleto de nomes”, relatou.

Colega de Nino na turma do 2° ano, Marjory Reichert Somavilla, 6 anos, também destacou o trabalho realizado em sala de aula no primeiro dia do ano letivo. “O trabalho foi a parte mais legal deste primeiro dia: fiz uma casa e depois o esqueleto de nomes”, salientou.

escola, diretora, Ledi, Dauana, Walter Belian
Vice-diretoria Dauana de Cássia Motta Oliveira e a diretora Ledi Pohren, do Valter

Ressaltando a mudança na metodologia referente às notas, o aluno do 8° ano, Vinícius da Silva de Borba, 14 anos, tem boas expectativas para o ano letivo. “Espero que seja um ano bom. Mudou a metodologia sobre as notas. Antes, passando no terceiro semestre, estava aprovado. Agora, tem que atingir uma média para ser aprovado e isso vai ser melhor. Já vi alguns amigos nas férias, mas conhecer gente nova é sempre legal. As reformas ficaram muito boas, principalmente as pinturas que realizaram”, enfatiza.

A diretora da escola, Ledi Pohren, resume o primeiro dia do ano letivo da garotada e conta que mais novidades estão previstas para a semana inicial de aulas. “De forma geral, a maioria já estava na escola. Os novos alunos têm essa fase de adaptação. Mas o primeiro dia é sempre de reencontros e expectativas. Fizemos algumas reformas para que eles (estudantes) estejam num ambiente agradável e se sintam bem. Os recreios, durante esta semana, serão especiais, com atividades musicais”, diz.

alunos, crianças, estudantes, meninos, meninas
Alunos do maternal da escola Emma Ramos de Moraes

Recepção com música
O retorno às aulas na Escola Municipal de Educação Infantil Emma Ramos de Moraes, no bairro Estação, teve até música. Diversão não faltou para a criançada. A recepção calorosa aos alunos ficou por conta das professoras. Cada uma delas se responsabilizou pelo preparo de uma atividade para a sua turma.

De acordo com Eloisa de Lima dos Santos, 44 anos, professora do Jardim B e há três anos lecionando na instituição, a dinâmica escolhida por ela, para trabalhar no primeiro dia de aula, teve como objetivo principal a integração das crianças. “A maioria deles já estava na escola, porém, eram de outra turma, com outra professora. A recreação foi com música. Na apresentação lúdica, cada um falava o seu nome para que todos pudessem se conhecer”, explica.

Eloisa ainda informa que as atividades desta semana serão todas voltadas para a readaptação das crianças ao ambiente escolar, após o longo período de férias em casa. “Nós, inclusive, já conversamos sobre o descanso. Eles desenharam o que fizeram ou como foi o tempo de recesso”, diz Eloisa.

Para as crianças, o clima era de sorrisos, alegria e brincadeiras. “Eles estão bem animados nesse início das aulas”, confirma a professora.

aluna, Kamila, Garcia, retornar, ano, letivo, atividade
Também aluna do Jardim, Kamila Garcia, cinco anos, gostou de retornar ao ano letivo e ser recepcionada com música

Kamila Garcia, cinco anos, aluna do Jardim B, afirma que o primeiro dia de aula estava muito bom. “Tem alguns colegas que já eram do outro ano e isso eu gostei. É muito bom retornar”, explica, tímida. A atividade de recepção, de acordo com ela, foi igualmente prazerosa. “A recreação musical também foi muito legal”, conclui.

Aluno, jardim, Educação Infantil, saudade, colegas
Aluno do Jardim da Escola de Educação Infantil Emma Ramos de Moraes, Eduardo da Silva estava com saudade dos colegas

Eduardo Santos da Silva, também de cinco anos e aluno do Jardim B, destaca que o motivo de tanta euforia era, principalmente, a saudade que sentia dos amigos de escola. “Estou gostando do primeiro dia. De ver meus colegas. E a tarefa com melodia também. Eu gosto de música”,
A EMEI Emma atende a crianças de zero a cinco anos, em turmas de berçário ao jardim B.

PRÁTICA esportiva também marcou primeiro dia na José Pedro Steigleder

Hora de explicar as regras para evitar problemas o ano todo
Mas nem tudo são flores logo no início do período letivo. É a hora de cobrar, também, os deveres dos alunos. Assim, o período inicia tranquilo e sem imprevistos.

Na Escola Municipal José Pedro Steigleder, que atende a uma demanda de 850 alunos da Pré-escola ao 9° ano do Ensino Fundamental, a proposta de volta às aulas incluiu o encontro com os alunos para debate de regras da instituição. Marília Roehe, diretora pelo quinto ano na instituição, afirma que, para os estudantes da manhã, essa reunião no pavilhão, juntamente com professores, é sempre essencial. “Como os estudantes são maiores, do 6°ano ao 9°, o esclarecimento das regras escolares é importante, principalmente no reingresso ao período letivo. A apresentação dos professores também, porque, apesar de a maioria já frequentar a escola, alguns são alunos novos”, explica Marília.

A tarefa de integração e acolhimento ficou por conta das professoras, em sala de aula. “A atividade é a mesma para todas as turmas, porém, cada professora ministra a sua, com seus alunos”, diz Marília.

preguiça, estudante, acordar, cedo, retornar, aulas
Cassiane de Vargas Kalkmann, estudante do 9° ano da Escola Steigleder destacou a preguiça
de acordar cedo no primeiro dia

Mas, independentemente dos deveres que terão de enfrentar durante o período letivo, para os estudantes, o início é sempre cheio de expectativas, saudades e jovialidade. Cassiane de Vargas Kalkmann, 14 anos, estudante do 9° ano do Ensino Fundamental, diz que, apesar da animação do retorno, a preguiça atrapalhou mais do que ajudou no primeiro dia de aula. “Eu estava muito acostumada a dormir até as 10h, 11h. Agora tenho que acordar às 6h30min. Mas, por outro lado, estava com saudades dos colegas, professoras e direção”, revela.

A má notícia de que não ficaria na mesma turma que as amigas e o mau-humor causado por ela foi passageiro. “Acho que nos separaram por causa da conversa. Mas não tenho certeza. Estou feliz de estar de volta”, expressa Cassiane.

aluno, Steigleder, ama, escola, reencontro, primeiro, dia, aula
Guilherme Soares Rodrigues, aluno da Steigleder, diz que ama a escola e o reencontro com os colegas foi ótimo nesta segunda

Guilherme Soares Rodrigues, 14 anos, também aluno do 9° ano do Ensino Fundamental, estuda na instituição há três anos. “Eu amo essa escola. Foi muito bom voltar e reencontrar todo mundo. Espero que, neste ano letivo, eu seja um exemplo como fui no ano passado, e que eu conclua a série para poder jogar bola. Caso contrário, minha mãe não deixará”, brinca o jovem.

Juliana, aluna, fundamental, aproveitar, ano, letivo
Juliana Kunrath, 14 anos, aluna do 9°ano do Ensino Fundamental, quer aproveitar melhor este ano letivo do que o anterior

A maturidade também marcou a volta às aulas na Steigleder. “Espero que meu 2017 escolar seja melhor aproveitado que o ano anterior. Que eu aprenda coisas novas, que seja diferente”, salienta Juliana Kunrath, 14 anos, aluna do 9°. O período de descanso escolar teve seus prazeres, de acordo com ela, como viajar, conhecer novos lugares. Mas agora é hora de voltar aos estudos.

A diretora Marília Roehe e a vice Andréia Haas Röder criaram um “cantinho de selfie” para recepcionar seus estudantes. Óculos e acessórios para que pudessem tirar as fotos foram o grande diferencial do dia. “E para o turno da tarde, do pré ao 5° ano, programamos a acolhimento por personagens. Os adolescentes vestirão fantasias para encontrá-los. O recreio será, inclusive, maior”, conclui Marília.

Deixe seu comentário