Na Januário Corrêa, haverá recuperação do piso e contrapiso de área externa e duas novas instalações de esgoto cloacal, com fossa e filtro

Conforme medida autorizada pelo governador Eduardo Leite, R$ 65.057,97 serão destinados à Coronel Januário Correa e R$ 177.345,10 para a Felipe Camarão, no Caí

O governo do estadual autorizou o início de 19 obras nas áreas de educação e de segurança pública. A Escola Coronel Januário Correa, de Montenegro, e a Escola Felipe Camarão, de São Sebastião do Caí, estão entre as instituições contempladas pela medida assinada pelo governador Eduardo Leite. No total, 17 educandários estaduais, uma penitenciária e um prédio da Brigada Militar serão beneficiados. O investimento supera R$ 7,1 milhões e as obras têm prazos de execução de 60 a 180 dias.

A escolha por escolas e por estruturas de segurança pública para este primeiro anúncio de início de obras se deu pela importância que os setores têm na vida das pessoas. “Daremos continuidade a projetos que deram certo, e procuraremos investir cada Real em medidas que cumpram o objetivo final de fazer diferença na vida dos estudantes”, destacou o governador.

As obras na área de educação envolvem, principalmente, reformas estruturais, como a recuperação de telhados, vestiários e fachadas. A maior parte dos recursos – R$ 6.843.286,96 – será aplicada nesses reparos.

Na escola Januário Correa, o investimento será de R$ 65.057,97 destinado à restauração do piso e do contrapiso de área externa e duas novas instalações de esgoto com fossa e filtro. A diretora da instituição, Paula Müller, conta que a reforma é aguardada há cerca de um ano. “Logo que notamos o problema, avisamos o órgão responsável para verificar a situação. Se tratava de uma erosão no piso atrás da cozinha que afetou a tubulação de gás. Com isso, tivemos de interditar a área e mudar o cardápio da escola em função do uso do fogão”, conta a diretora. “Estamos ansiosos para o início das obras, mas essa é apenas uma entre tantas outras demandas que a intuição possui”, completou.

Assinada pelo governador, a medida contempla 17 escolas estaduais, uma penitenciária e um prédio da BM

Na escola Felipe Camarão, em São Sebastião do Caí, a verba total é de R$ 177.345,10, que será utilizada para a troca de telhado, tesouras, beiral, forro e nova instalação elétrica do bloco a ser reformado.

Conforme a Coordenadoria Regional de Obras Públicas, as reformas estão previstas para iniciarem até final de janeiro e terão aproximadamente três meses de duração cada. “A empresa que venceu a licitação é de Palmeira das Missões. Estamos aguardando os trâmites necessários para o início das reformas”, disse Rosana Ignácio, coordenadora da entidade.

Além das escolas do Vale do Caí, as outras instituições de educação beneficiadas estão localizadas em São Vicente do Sul, Três Passos, Alvorada, Gravataí, Humaitá, São Sebastião, São Leopoldo, Porto Alegre (três escolas), Tunas, Uruguaiana, Rio Grande, Cidreira e Porto Xavier. Ainda, está prevista a construção de uma escola indígena de Educação Infantil em Nonoai.

Na área da segurança pública, o investimento soma R$ 303.788,91. A penitenciária de Venâncio Aires passará por reforma emergencial. O prédio do 4º Esquadrão da Brigada Militar em Dom Pedrito também vai ser reformado e terá recuperação estrutural.

Deixe seu comentário