Neste primeiro momento estão sendo vacinados idosos asilados e profissionais de saúde

Foi em menor quantidade do que o esperado, mas as primeiras doses da vacina contra o coronavírus produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, a CoronaVac, chegaram ao longo dessa semana aos Municípios do Vale do Caí. Isso acendeu uma luz de esperança na batalha contra o vírus. A campanha de vacinação contra a Covid-19 será longa – e enquanto ela durar devemos manter os cuidados como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social –, mas não reduz a importância desse primeiro passo dado. Confira um pouco como foi esse momento em algumas cidades do Vale do Caí.

Em Pareci Novo, motorista da secretaria da Saúde foi o primeiro vacinado
Foi com felicidade e emoção que o motorista da secretaria municipal de Saúde e Assistência Social de Pareci Novo César Augustinho Schneiders, 53 anos, recebeu o convite para ser a primeira pessoa a receber uma dose da CoronaVac no Município. Ele está na função há 21 anos e faz parte da linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus transportando pacientes e também exames para análise.

César Augustinho Schneiders foi a primeira pessoa a receber uma dose da vacina contra a Covid-19 em Pareci Novo

“Estava na ‘guerra’ e não via a hora de fazer (a vacina). Estamos dentro do bombardeio, que bom que veio a vacina”, comemorou o motorista. Ele recebeu a primeira dose do imunizante numa cerimônia simbólica realizada na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro no final da tarde de quarta-feira, dia 20. Além dele, também foram imunizadas a enfermeira Simone Dresch, a técnica de enfermagem Deise Adriana Hans e a médica Aylin Los Angeles Pena.

De acordo com o secretário de Saúde e Assistência Social de Pareci Novo, Rafael Soares de Souza, o Município recebeu do Estado 54 doses da vacina fornecida pelo ministério da Saúde. Com elas, serão vacinados 32 idosos e profissionais de uma Instituição de Longa Permanência (ILP) estabelecida no Município e 22 profissionais da linha de frente no combate à Covid-19.

Além de César, a técnica de enfermagem Deise e outras duas colegas também receberam doses da CoronaVac

“É o ponta-pé inicial. É um pouco simbólico (o momento), mas extremamente importante”, avaliou Rafael. O secretário observou que o início da vacinação dá esperança e também abre a expectativa pela chegada de doses da vacina para imunizar outros grupos.

Um dos primeiros vacinado em São Sebastião do Caí, Timóteo tem 50 anos de dedicação ao Hospital Sagrada Família. Foto: Prefeitura de São Sebastião do Caí

Vacinação em São José do Sul iniciou por técnica de enfermagem
Pouco depois das 16h de quarta-feira, dia 20, foi dada a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em São José do Sul. A primeira imunizada foi a técnica de enfermagem Dorotilde Itczak, 43 anos. Ela é servidora da secretaria municipal de Saúde, Saneamento e Assistência Social há 20 anos e uma das profissionais na linha de frente na luta contra a pandemia do novo coronavírus na cidade. A imunização foi realizada num ato simbólico no Centro de Saúde da cidade e contou com a participação da prefeita Juliane Maria Bender, a Juli, e demais servidores do local.

“É um momento muito esperado e de esperança”, disse a técnica em enfermagem pouco antes de receber a vacina. Na luta contra a Covid-19 desde o início da pandemia, ela comentou que deseja ver familiares e pacientes também vacinados. No entanto, isso ainda deve demorar alguns meses. Dorotilde revelou que ansiava pela vacina também para proteger sua filha e sua mãe, com quem ela mora. “Quero protegê-las e quero que elas fiquem bem. Tenho essa preocupação”, afirmou.

Técnica de enfermagem da Prefeitura de São José do Sul há 20 anos, Dorotilde recebeu a primeira dose da vacina distribuída pelo Estado em São José do Sul

O Município esperava receber 82 duas da vacina para imunizar 23 idosos asilados em Instituição de Longa Permanência (ILP) e 59 profissionais de Saúde. No entanto, foram remetidas pelo Estado, nesse momento, apenas 46 doses do imunizante. “Aguardamos as demais doses e seguimos a orientação do Estado”, destacou a secretária de Saúde, Saneamento e Assistência Social de São José do Sul, Rosimar Schley Rech. “Não vamos fazer a cobertura total dos profissionais, então vamos priorizar a linha de frente”, complementou.

Rosimar reforçou que a população deve manter os cuidados que minimizam a propagação do vírus, como respeitar o distanciamento social, usar máscara e realizar a higienização das mãos com álcool em gel. “Não podemos deixar de ter cuidados pela chegada da vacina”, observou.

Médico e enfermeira foram os primeiros vacinados em Brochier
Após 10 meses de espera, a vacinação contra a Covid-19 teve início em Brochier na tarde de quarta-feira, 20. As primeiras pessoas imunizadas na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro foram a enfermeira Marina Spohr e o médico Paulo Souza Miranda. “É um sentimento de alegria por poder imunizar os servidores da saúde que desde o início estão trabalhando unidos e até sobrecarregados em função da pandemia, mas também é frustrante em ter que escolher quais serão os servidores que vão receber a vacina”, disse a secretária de Saúde e Assistência Social de Brochier, Mônica Aline Kerber Neis.

O médico Paulo Souza Miranda também foi imunizado em Brochier

Atuando na linha de frente contra a Covid-19 em Brochier, a enfermeira Marina Spohr, 33 anos, foi a primeira a ser vacinada no Município. Responsável pela coleta dos testes do coronavírus, ela trabalha faz um ano na UBS e declarou estar aliviada pela vacinação. “É muito bom! E que agora as outras pessoas também façam parte desse grupo”, desejou.

O médico Paulo Souza Miranda, 31 anos, foi o segundo a ser imunizado em Brochier. O mato-grossense trabalha na UBS há três anos e quatro meses. Paulo atende todos os casos suspeitos no posto e considerou o ato simbólico de início da vacinação especial. “É um momento histórico, ainda mais pra nós aqui que não tivemos nenhum óbito, poucas internações, e agora temos poucos casos ativos. É uma vitória pra nós”, destacou o médico.

A enfermeira Marina Spohr atua na linha de frente contra o coronavírus em Brochier

A cidade recebeu 61 doses do imunizante, que irá contemplar inicialmente os profissionais da saúde que estão na linha de frente contra a Covid-19, e também os idosos e trabalhadores da Instituição de Longa Permanência para Idosos do Município. A vacinação ocorrerá nesse primeiro momento de modo volante, ou seja, a equipe irá até o asilo para imunizar os moradores e funcionários.

Enfermeira foi a primeira a receber dose da vacina em Maratá
Na tarde de quarta-feira, dia 20, Maratá deu início à campanha de vacinação contra a Covid-19. A enfermeira Ilana Cristina Dipp, a técnica de enfermagem Daiane Dorneles Machado e o médico Walter Herrera Rivera foram os três primeiros vacinados no município. Os profissionais trabalham na linha de frente do combate à doença no Centro de Saúde da cidade.

Enfermeira Ilana Cristina Dipp, que trabalha no Centro de Saúde, foi a primeira vacinada

O Município recebeu inicialmente cinco doses da vacina que serão aplicadas em todos os profissionais que prestam atendimento na linha de frente do combate à doença. A secretária de Saúde de Maratá, Cláudia Elisabete Schneider Röder, destacou a importância do início da vacinação. “Estamos muito felizes de ter recebido finalmente essas doses, estávamos esperando que fossem mais, mas estamos muito gratos de pelo menos vacinar esses profissionais que trabalham na linha de frete ao combate da Covid-19”, destacou.

Para o médico Walter Herrera Rivera, 57 anos, um dos primeiros a receber vacina em Maratá, esse foi o primeiro passo concreto contra a pandemia. “Estamos muito felizes de termos agora um instrumento a mais para confrontar essa doença”, apontou o médico.

A prefeita do Município, Gisele Adriana Schneider, também esteve presente na cerimônia simbólica. “Para nós é um momento único, hoje damos início a nossa campanha de vacinação. Mesmo com poucas doses recebidas inicialmente já é uma esperança de um momento novo”, destacou. A prefeita também parabenizou o trabalho dos profissionais da saúde da cidade e lembrou a importância da população continuar se prevenindo contra a doença. “É importante que a população continue se cuidando, usando os equipamentos de proteção e evitando aglomeração, porque ainda temos muito trabalho pela frente”.

Vacinas também já estão sendo aplicadas em pessoas que fazem parte do grupo prioritário em Triunfo. Foto: Prefeitura de triunfo

Montenegro imuniza profissionais da saúde e idosos desde terça-feira
Desde o ato simbólico de início da campanha de vacinação contra a Covid-19 realizado na terça-feira, dia 19, Montenegro segue vacinando profissionais de saúde. Na quinta-feira, dia 21, ocorreu a vacinação de servidores do Hospital Montenegro (HM) que estão na linha de frente no combate ao novo coronavírus, e começou a dos idosos residentes de ILPs.

Irmã Adelina Carlotti, 97 anos, do Lar de Idosos Bárbara Maix foi uma das primeiras vacinadas em Salvador do Sul. Foto: Prefeitura de Salvador do sul

Sobre a distribuição das doses, a secretaria municipal de Saúde de Montenegro corrigiu uma informação passada pela chefe do setor de imunizações do Município, Nicole Ternes, durante o ato simbólico. Ao contrário do divulgado, de que seriam 200 as doses destinadas aos profissionais de saúde, a pasta distribuiu as doses da vacina da seguinte forma: 80 para profissionais da secretaria, 180 para o Hospital Montenegro, incluindo o Samu, e 120 para o Hospital Unimed Vale do Caí; priorizando as pessoas que tem contato mais direto com pacientes contaminados pelo novo coronavírus. As demais, 150, irão para as ILPs.

Participaram dessa cobertura: André R. Herzer, Denis Machado, Isadora Ferreira, Marielle Gautério e Wellington Marques.

Deixe seu comentário